Menu
terça, 07 de dezembro de 2021
Young Global Pioneers

Estudante da UFSCar integra projeto internacional de formação de líderes

25 Dez 2018 - 07h30Por Redação
Estudante da UFSCar integra projeto internacional de formação de líderes - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Em meados deste ano, de 29 de julho a 18 de agosto, Guilherme Cristofani, estudante do último ano do curso de Engenharia Química da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), passou por uma experiência transformadora pessoal e profissionalmente: junto com 24 outros jovens, de 15 países, Cristofani viajou para a Tanzânia, para participar das atividades do Young Global Pioneers (YGP), cujo objetivo é formar a "nova geração de líderes responsáveis e com pensamento global". A viagem foi inteiramente patrocinada pela Accenture, empresa de consultoria que é parceira do YGP.

As atividades realizadas durante a visita à Tanzânia buscam se configurar como o pontapé inicial na formação de uma rede entre as pessoas participantes que continue existindo ao longo da vida desses jovens entre 19 e 25 anos de todo o mundo. São momentos teóricos (aulas, palestras etc.) combinados a visitas e outras atividades práticas e, também, reflexões orientadas diárias. Dentre os temas abordados estão mudanças climáticas, inteligência emocional, economia circular e direitos humanos, dentre vários outros. "Cada dia era relacionado a um tema específico. Na parte da manhã, de maneira geral, tínhamos acesso a grandes professores e palestrantes, que nos embasavam com conhecimento teórico. Na parte da tarde, eram realizadas visitas a locais relacionados com as aulas e o tema do dia", explica o estudante da UFSCar. "Pessoalmente, uma atividade que me marcou foi uma visita a uma tribo de mulheres Maasai, que sofriam de negligência por parte de seus maridos e outros familiares. Após termos uma aula sobre feminismo na parte da manhã, visitamos essa tribo e pudemos interagir com essas pessoas, para entendermos melhor as razões pelas quais tais episódios aconteciam e, também, o que elas estavam fazendo para garantir sua maior independência", destaca.

Cristofani associa a diversidade de experiências proporcionadas ao tipo de aprendizagem que avalia ter vivenciado. "Acredito que todas as atividades, sendo tão diversas, me proporcionaram adquirir uma visão global de tudo o que acontece à minha volta. Ou seja, como uma medida tomada por uma multinacional na Suíça, por exemplo, afeta a vida de um pequeno produtor de café na Tanzânia", registra o estudante. "Para mim, o mais importante não foi o conteúdo técnico em si, mas sim a noção de que tudo o que fazemos tem impacto global, podendo ajudar ou prejudicar a vida de outras pessoas", complementa. Cristofani, que está realizando estágio profissional neste momento, também associa a participação no projeto à qualidade da sua formação e às oportunidades profissionais, começando pela própria aprovação para o estágio. "Durante as três semanas em que estive imerso em uma cultura totalmente diferente e compartilhando ideias com pessoas do mundo todo, pude refletir um pouco mais sobre o que espero da minha carreira e como posso equilibrar desafios pessoais e da comunidade. O fato de ter discutido temas complexos com pessoas de contextos sociais, religiosos e econômicos diferentes me trouxe perspectivas novas sobre coisas que no nosso dia a dia parecem imutáveis", avalia.

Neste momento, estão abertas as inscrições de jovens interessados em participar da edição 2019 do projeto, que novamente acontece entre julho e agosto. Guilherme Cristofani é enfático ao recomendar a participação. "Contamos com pessoas incríveis, muito inteligentes e interessadas em trocar experiências e conhecimento. Além disso, temos acesso a conteúdo de altíssimo nível. Além de agregar muito ao currículo e proporcionar momentos de turismo, o que mais conta é a experiência pessoal. O fato de estar aprendendo e conhecendo novas realidades traz perspectivas diferentes, nos faz questionar o tradicional e valorizar mais o que temos, bem como trabalhar mais intensamente em direção a um mundo melhor", afirma. "Eu tenho de agradecer muito à Accenture Brasil por acreditar no potencial de um jovem brasileiro para representá-los e trazer conhecimento e experiências notáveis de volta ao nosso país", completa.

Mais detalhes sobre o YGP podem ser conhecidos no site do programa, em youglo.org, onde também está o formulário de solicitação do apoio da Accenture a jovens brasileiros.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias