quarta, 17 de abril de 2024
Cidade

Escritor de São Carlos está na Feira do Livro de Ribeirão

09 Jun 2015 - 14h51
0 - 0 -

A já famosa Feira do Livro de Ribeirão Preto chega a sua 15ª edição com o tema “O Encontro dos Tempos. Novos Olhares Sobre o Passado, o Presente e o Futuro”.

O evento que acontece durante as comemorações dos 159 anos de Ribeirão reúne escritores, artistas, livreiros, editoras e pensadores da cultura e educação. A Feira do Livro de Ribeirão Preto acontece de 14 a 21 de junho. Para maiores informações acesse: www.feiradolivrorp.com.br.

A Feira ocorre por toda a cidade, mas as palestras principais acontecerão no Teatro Pedro II e no Centro Cultural Palace, em frente à Praça 15 onde estarão os estandes das livrarias com muitas promoções.

Participam nomes de expressão da literatura e cultura nacional como Ignácio de Loyola Brandão, Mario Sérgio Cortella, Luiz Felipe Pondé, Gregório Duvivier, Pedro Bandeira, Lauro César Muniz, Maria Rita Khel, dentre outros.

São Carlos estará representada pelo escritor Antonio Fais que fará duas palestras na segunda-feira, 15, e na sexta-feira, 19, ambas ás 14 horas, no Centro Cultural Palace. Na sequência leia uma breve entrevista com Fais sobre o que será debatido no encontro e a importância do evento para a área literária. 

Pergunta: Qual a importância da Feira do Livro de Ribeirão Preto no cenário nacional?

Resposta: Esta Feira está entre as 7 maiores feiras da América Latina. É uma semana de palestras, conversas e apresentações para conhecer de perto alguns escritores e pensadores de arte e cultura.

 P: E qual a importância para os escritores?

R: Nós temos a oportunidade de conversar com o grande público. Escrever é uma atividade solitária. Nas feiras percebemos como somos lidos. É nossa chance de aprender com o leitor.

P: Você fará duas palestras. Conte-nos um pouco mais.

R: Na segunda, 15, vou participar com mais 3 escritores de uma mesa que aborda as novas tecnologias e o futuro de livro. Fui convidado porque minha formação original é em Ciências da Computação pela UFSCar, tenho 4 e-books publicados e faço parte do Conselho Editorial da Literatos, uma editora exclusivamente digital.

No dia 19, aniversário de Ribeirão, vou falar de um tema que venho tratando há mais de 10 anos: “Literatura na Formação Básica”, de como podemos usar a linguagem e literatura para desenvolver o raciocínio e inteligência. Como venho da área de exatas, desenvolvi um olhar diferente sobre o papel da literatura. Foi isso, inclusive, que me levou a fazer uma segunda graduação em Filosofia.

P: E como um escritor aproveita a Feira?

R$: É a oportunidade de reencontrar amigos, outros escritores e pensadores, que avivam nossa inteligência. Também sou fã de algumas pessoas que vão falar como o Cortella e a Maria Rita Khel.

É também uma oportunidade de discutirmos o papel da literatura no Brasil.

P: E qual é o papel da literatura?

R: Os artistas e escritores são os primeiros a desorganizar um mundo supostamente organizado. Eles trazem novas questões e mexem em fatos incômodos. Em seguida os filósofos e pensadores sistematizam essas questões para, depois, os cientistas resolverem os problemas e criarem uma nova ordem. Mas aí vêm os artistas e bagunçam tudo de novo (risos).

Leia Também

Últimas Notícias