Menu
quarta, 16 de junho de 2021
Cidade

Em primeira reunião, CPI da dengue define estratégias de trabalho

07 Mai 2015 - 16h08
Primeira reunião da CPI ocorreu nesta quinta-feira (7). (Assessoria de Imprensa CMSC) - Primeira reunião da CPI ocorreu nesta quinta-feira (7). (Assessoria de Imprensa CMSC) -

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada para apurar a contradição dos números de casos de dengue divulgados pela Prefeitura e pela empresa Unimed teve sua primeira reunião na manhã desta quinta-feira (7). Realizada na Biblioteca Jurídica da Câmara Municipal, teve a participação dos vereadores Freire (PMDB), Edson Fermiano (PR) e Roselei Françoso (PT), que foram assessorados por analistas legislativos da Casa. 

Segundo Freire, presidente da Comissão, a reunião teve como objetivo traçar as diretrizes dos trabalhos. “Deliberamos sobre os encaminhamentos e pedidos de documentação. Também solicitamos à Casa toda a estrutura técnica necessária, inclusive de um estatístico para auxiliar a calcular com maior precisão o número de casos, haja vista que os números divulgados pela Secretaria de Saúde não condizem com a realidade que observamos nas ruas”.

Entre as estratégias adotadas para os trabalhos, está a realização de oitivas após a coleta de dados. Freire explicou que a intenção é não atrapalhar o trabalho de combate à dengue realizado atualmente, assim, na primeira etapa será priorizada a coleta de material jornalístico e documentos nas unidades de saúde do município.

“Uma em cada quatro cidades no Brasil estão com epidemia de dengue. São Carlos também e pela primeira vez. Após anos de trabalho na prevenção e combate, a equipe de trabalho que vinha dando certo foi desmantelada e, infelizmente, o comando atual da Divisão Epidemiológica demonstra que não tem preparo nem conhecimento para estar lá. Inclusive, indo contrário a tudo aquilo que o Ministério da Saúde orienta a fazer”, afirmou Freire.

TRABALHOS - A CPI foi criada mediante aprovação do projeto de Decreto Legislativo (Processo Nº 847/15) no último dia 22 e terá reuniões a cada quinta-feira. Composta pelos vereadores Equimarcílias Freire (PMDB) – presidente, Edson Fermiano (PR) – relator, Dé Alvim (SD), Maurício Ortega (PSDB) e Roselei Françoso (PT) tem prazo para conclusão dos trabalhos de 90 dias, prorrogáveis por igual período.

 “Queremos apenas a verdade, vamos apurar e buscar através deste trabalho - que é um estudo -, criar mecanismos para que no ano que vem o município consiga reduzir os casos de dengue para níveis aceitáveis”, disse Freire.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias