Menu
quarta, 16 de junho de 2021
Cidade

Devotos de São Carlos preparam-se para reverenciar Dom Bosco

31 Ago 2015 - 08h20
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Os devotos de São Carlos preparam-se para reverenciar Dom Bosco, um educador de jovens nascido de uma família de camponeses na Itália, em 16 de agosto de 1815.

As homenagens acontecerão de 6 a 13 de setembro, no Salesianos São Carlos (antigo Educandário), e o evento leva o nome "Uma Semana com Dom Bosco".

Segundo o salesiano ecônomo Padre Narciso Ferreira, 75 anos, durante este período serão expostas as relíquias de São João Bosco e durante a semana de atividades consta ainda mesa redonda, festival teen e missas.

Em uma entrevista exclusiva ao São Carlos Agora, o Pe Narciso narra detalhes da vida de Dom Bosco, a importância do Salesianos para São Carlos, entre outras informações.

A ENTREVISTA

São Carlos Agora - Quem foi Dom Bosco e o que ele contribuiu para a formação dos Salesianos?

Pe. Narciso Ferreira - Foi um extraordinário educador dos jovens.  Nasceu no dia 16 de agosto de 1815 numa família de camponeses. Órfão de pai aos dois anos amadureceu bem cedo sua vocação sacerdotal para trabalhar com os jovens. Fundou, na sua escola, a Sociedade da Alegria na base da "guerra contra o mal e o pecado" e a "alegria do cumprimento de seus deveres". Foi sacerdote, padre, pai, sentiu e afirmou sempre que "devia" sua obra à intervenção de Nossa Senhora Auxiliadora.

Em 1841, jovem sacerdote chegou a Turim (IT). Começa explorar a cidade e fazer uma ideia das condições morais dos jovens. Fica estarrecido: jovens vagando pelas ruas, desocupados, atrevidos, prontos para qualquer coisa e fica profundamente impressionado em constatar que muitos deles tomavam o caminho das prisões.  Viu que não podia ficar indiferente com esta situação.

Iniciou com os jovens a procura de trabalho; depois, escola, depois uma casa para morar; foi um coração amigo. Assegurou para seus jovens instrução, proteção, honestos contratos de trabalho. Criou escolas profissionais, orientou-os para a vida cristã, cuidando de sua formação religiosa, a frequência aos sacramentos e à devoção à Nossa Senhora. Cuidou das vocações.

Partindo destes princípios, Dom Bosco procurou entre seus melhores colaboradores, formados cada um segundo sua personalidade e fundou os Salesianos aos 18 de dezembro de 1859 e aos 5 de agosto de 1872 Dom Bosco fundou as Irmãs Salesianas, as Filhas de Maria Auxiliadora.

Tanto os Salesianos como as Filhas de Maria Auxiliadora hoje estão em 132 nações do mundo. Dá um grupo de mais de 30 mil religiosos trabalhando com crianças, adolescentes e jovens nas missões, nos oratórios festivos, paróquias, colégios e universidades, em editoras, rádios etc.

No Brasil, os salesianos estão em muitos Estados da União e divididos em seis grandes grupos de obras e atividades com sede em Porto Alegres (RS-SC-PR), São Paulo, Campo Grande (MS, MT e oeste de SP), Belo Horizonte (MG-RH-ES-GO-DF), Recife (BA-PB-PE-RN-CE), Manaus (AM-PA-RO). Onde estão os Salesianos, estão também as Irmãs Salesianas.

SCA - Quando teve início este tipo de homenagem para reverenciar a memória de Dom Bosco?

Pe. Narciso Ferreira - Os Salesianos prepararam estas homenagens durante três anos, revendo a história de Dom Bosco em 2012, sua Pedagogia em 2013 e sua Espiritualidade em 2014. E no mundo todo, em 132 nações em que se encontram as Obras Salesianas estamos homenageando Dom Bosco com festas, simpósios, inaugurações que marcam a presença de Dom Bosco em cidades e bairros e também com o lançamento do selo comemorativo do bicentenário por parte do Correio.

SCA - Em São Carlos, o que será feito para homenageá-lo? Há programações especiais?

Pe. Narciso Ferreira - Para São Carlos há uma programação especial: a chegada solene das Relíquias de Dom Bosco, celebrações com as crianças, adolescentes, jovens, com os educadores, com o povo, uma mesa redonda sobre o Sistema de Educação de Dom Bosco, o Sistema Preventivo, a visita das Relíquias no São Carlos VIII, na Fundação Casa e no Lar Juvenil São Domingos Sávio em Araraquara.

SCA - Em nossa cidade existem muitos devotos de Dom Bosco?

Pe. Narciso Ferreira - Sim, nesta cidade de São Carlos há muitos devotos e Dom Bosco, tanto Ex-alunos salesianos, como Salesianos Cooperadores e o Grupo da Associação dos Devotos de Maria Auxiliadora que seguem os ensinamentos de Dom Bosco. São Grupos fundados também por Dom Bosco.

SCA - Em São Carlos, quando foi criado o Salesianos?

Pe. Narciso Ferreira - Os Salesianos chegaram em São Carlos em 1978. Começaram suas atividades assumindo a Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora e o Educandário São Carlos (hoje Salesianos São Carlos) no atendimento de 110 crianças e adolescentes internos provenientes da Febem (hoje Fundação Casa).

SCA - Hoje, a cidade tem um prédio amplo. Quantas e jovens são atendidos?

Pe. Narciso Ferreira - Hoje são atendidos: 550 entre crianças e adolescentes - 202 no Centro Profissionalizante - 260 na Escola de Futebol - 230 no Oratório Festivo e 20 no Amor Exigente. Um total de 1276 atendimentos.

SCA - Há projetos e trabalhos de inclusão social? Quais?

Pe. Narciso Ferreira - O PROVIM, realiza vários projetos, sendo estes um caminho para a inclusão na sociedade de crianças e adolescentes que acolhidos em ambientes adequados são atendidos em suas principais necessidades alimentares, educacionais e sociais. Contribuindo assim, para a qualidade de vida das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e pessoal, buscando a inclusão sócio - cultural, proporcionando o desenvolvimento integral, preparando-os para a autonomia e construção de seu projeto de vida, assegurando seus direitos fundamentais para o pleno exercício da cidadania.

Para obter os objetivos, o programa utiliza atividades planejadas para que em todos os momentos, a criança e o adolescente tenham a oportunidade de adquirir hábitos culturais, reflexão crítica, troca de experiências, aquisição de novos conhecimentos, habilidades e aptidões para compreensão de seu próprio eu e do mundo que os cerca. As atividades propostas nas diferentes áreas são articuladas entre si, contribuindo para uma interdisciplinaridade que compõe, unifica e estrutura o caráter dinâmico e global que a prática pedagógica prevê.

A metodologia norteadora proporciona a eficácia do trabalho e é complementada anualmente com projetos temáticos atuais e oficinas.

O desenvolvimento de habilidades e competências relacionadas às expressões oral/escrita, motricidade, autonomia, compreensão da realidade sócio/cultural, localiza o educando no tempo/espaço a trabalhar a diversidade de contextos aos quais são inseridos, posicionando-os de forma clara e consciente em argumentações e contra-argumentações para sua inclusão na sociedade.

Roda de Conversa: Tema desenvolvido de acordo com o interesse dos educandos e sugestões das educadoras.

Valores: Proporcionar uma educação que valorize a vida, no seus valores primordiais, enfatizando os aspectos essenciais, para sobrevivência espiritual humana.

Desenvolvimento Educacional: Este é constituído por  atividades pedagógicas que contribuem com o trabalho da interdisciplinaridade do conhecimento geral que forma e informa o indivíduo como um todo, desenvolvendo-se com maior profundidade, os conteúdos da escola formal e seus enfrentamentos da vida.

Atividades Lúdicas, Esportivas e Recreativas: Neste momento os educandos têm a oportunidade de vivenciar situações de sua realidade e adquirindo novas aprendizagens.

Hora da Lição de Casa: Momento utilizado para realizarem a tarefa escolar. Com o auxilio das educadoras os educandos são orientados na realização de tarefas trazidas da escola formal.

Boas Maneiras: É proposto aos educandos normas e combinados logo no cotidiano para que os mesmos possam ter um melhor comportamento, onde é abrangidas noções de boas maneiras em todos os locais ao qual o educando esta inserido. Essas normas ajudam os educandos no convívio social.

Cidadania: Refletir sobre a importância da educação como mediadora no processo de integração dos diferentes grupos sociais, levando-os a exercer a cidadania.

Inclusão Digital: Incluir os educandos no mundo digital, trabalhando a cidadania, respeito e inclusão social. 

Conclusão: A exclusão social permeia a sociedade brasileira, promove, muitas vezes, a impossibilidade de acesso aos bens materiais e culturais produzidos pela sociedade e a participação na gestão coletiva do espaço público. Cabe à instituição, detentora do papel mediador da aprendizagem, expor a importância da cidadania e sua função integradora.

UMA SEMANA COM DOM BOSCO

PROGRAMAÇÃO

6/9

9h - Chegada das Relíquias de São João Bosco em São Carlos

(concentração em frente ao ginásio municipal de esportes Milton Olaio Filho (avenida Getúlio Vargas). Segue carreata até os Salesianos.

10h - missa solene na quadra dos salesianos

8/9

10h às 15h - Visita das Relíquias de São João Bosco ao espaço Dom Luciano Mendes de Almeida - São Carlos VIII

15h30 às 16h30 - Visita das Relíquias de São João Bosco a Fundação Casa

20h - Mesa Redonda - Salesianos São Carlos

"O Sistema Preventivo como resposta para a educação atual"

9/9 - 8h às 16h - Visita das Relíquias de São João Bosco ao Lar Juvenil São Domingos Sávio - Araraquara

10/9 - 8h às 11h30 - Visita das Relíquias de São João Bosco a Escola Católica Querigma

13h às 17h - Momento de Veneração da Relíquias de São João Bosco aberto ao público

12/9

17h30 - Teen Festival Mariano

13/9

10h - Encerramento - Santa Missa na Quadra dos Salesianos

Todos os dias

SANTA MISSA

Segunda-feira a sexta-feira - às 19h30

Sábado - às 16h e às 19h

Domingos - às 10h e às 18h

 

 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias