quarta, 28 de fevereiro de 2024
Cidade

São Carlos e Descalvado recebem Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo

30 Nov 2023 - 19h00Por Da redação
São Carlos e Descalvado recebem Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo -

São Carlos e Descalvado, recebem nos próximos dias 2 e 3 de dezembro intervenções artísticas, como parte da programação da Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo. O evento, que está de volta após a pandemia, é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, em colaboração com o Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, com gestão e produção da Associação Paulista dos Amigos da Arte, e acontece nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, em 40 municípios do estado.

Em Descalvado

Em Descalvado, a população poderá conferir “Meu Samba Me Ajuda a dar Vida”, do grupo Bem Bolado. O evento acontece no dia 3 de dezembro, às 16h, na Estação Ferroviária de Descalvado. A Estação Ferroviária foi construída em terreno cedido por Manoel Batista da Cruz Tamandaré, da família do ilustre almirante Tamandaré, pela Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais, que contava, entre os seus acionistas, com diversos proprietários rurais da região. No dia 7 de novembro de 1882, na sua inauguração, Descalvado recebeu, pela primeira vez, um comboio da Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais. Era o fim das tropas de muares transportadoras do café do município para o Porto de Santos. A sua construção é em alvenaria de tijolos, em estilo eclético, com uma grande cobertura em estrutura metálica, recortada, que avança sobre as plataformas.

Experiência Musical

 “Meu Samba, Minha Vida” oferece uma experiência musical apaixonante que transcende o tempo e as fronteiras. Com batuques envolventes e melodias que tocam a alma, o grupo de pagode de Descalvado mergulha fundo na rica tradição do samba raiz, oferecendo uma celebração irresistível da cultura brasileira. Na apresentação, o palco ganha vida com a magia do samba, envolvendo o público em uma jornada de ritmos e emoções.

Em São Carlos

São Carlos, por sua vez, recebe no dia 2 de dezembro, às 10h, a intervenção “Nem Lá, Nem Cá”, realizada pela Trupe Tópatu, na Fazenda Santa Maria do Monjolinho. A Fazenda Santa Maria do Monjolinho é fruto do desmembramento de uma antiga propriedade denominada Engenho Novo, um dos pioneiros na produção de café na região oeste do estado. A primeira sede da fazenda foi construída na década de 1870 por Theodoro Leite de Camargo, justamente no período em que a produção do café está em seu apogeu. Essa sede foi demolida, dando lugar à atual construção em 1887, contando com 34 cômodos com 800 m² de área construída, utilizando pedra, tijolos e taipa de barrote. Traduz em seu espaço o contexto histórico daquele momento de transição do Império para a República, demonstrando uma modernidade, seja no partido eclético adotado, seja na técnica construtiva, seja com o programa de necessidades, concebendo salas de lazer e banheiros internos. É um dos exemplares mais significativos que a região produziu em termos de habitação rural deste período do final do século XIX.
O horário de visitação durante a Jornada será das 8h30 às 11h30 e a visita à antiga estação ferroviária das 9h30 às 11h30.

Nem Lá, Nem Cá

Nesta atração, dois palhaços recebem um convite para fazer um show, mas um quiprocó é armado, pois um acha que o show é do outro. Para sair disso, inventam um espetáculo na hora, a partir do improviso e do diálogo com a plateia.

A Jornada do Patrimônio do Estado de SP

A Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo é gratuita e oferece uma experiência única, na qual o público é convidado a participar de atividades educativas, roteiros, oficinas, ações de grafite, contação de histórias, circo, dança e performances. Além disso, os participantes terão a oportunidade de explorar locais de grande importância turístico-cultural, promovendo assim a interação entre a comunidade e a rica história dos municípios. Muitas dessas atividades dialogam com a arquitetura dos edifícios, como apresentações nas janelas e que promovem intervenções em seus espaços.

“A Jornada Estadual do Patrimônio é um programa que valoriza os territórios, a cultura e a história dos municípios do nosso estado. As atividades, sejam culturais ou educativas, constroem pontes entre as comunidades e esses espaços, dando uma dimensão mais profunda de pertencimento. É de suma importância que as pessoas se apropriem daquilo que faz parte de sua história, sobretudo quando falamos daquilo que é público”, afirma Gláucio Franca, diretor geral da Associação Paulista dos Amigos da Arte.

“Memória e pertencimento são os pilares de qualquer sociedade e a Jornada Estadual do Patrimônio vem justamente para reforçar isso. As pessoas precisam conhecer e saber qual é a história que existe naquele prédio tombado, e, principalmente, ocupar esses espaços públicos sabendo que é delas também”, diz Marília Marton, Secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo.

Nesta edição, a Jornada se estenderá não apenas pela capital, mas também por outros 39 municípios: Lorena, Guaratinguetá, São José do Rio Preto, Araçatuba, Tupã, São Luiz do Paraitinga, Descalvado, São Carlos, Jaú, Brodowski, São Simão, Batatais, Taubaté, Carapicuíba, Ubatuba, Santana de Parnaíba, São Roque, Amparo, Caçapava, Mogi Mirim, Cananéia, Piracicaba, São Sebastião, Registro, Mauá, Itanhaém, Jundiaí, Itatiba, Campinas, Ribeirão Preto, Iporanga, Areias, Ribeirão Pires, Santo André, Mogi das Cruzes, Bertioga, Salto, Espírito Santo do Pinhal e Piraju.

Sobre a Associação Paulista dos Amigos da Arte

A Associação Paulista dos Amigos da Arte é a maior Organização Social de Cultura em difusão no estado de São Paulo, responsável pela gestão e produção de programas como Revelando SP e Circuito CultSP, além de manter os equipamentos Teatro Sérgio Cardoso, Teatro Estadual de Araras e Mundo do Circo. A organização trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e a iniciativa privada desde 2004.

Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da APAA, que tem como principal objetivo a difusão da produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos. Em 19 anos de atuação, a organização desenvolveu mais de 70 mil ações que impactaram mais de 30 milhões de pessoas.

 

Leia Também

Últimas Notícias