Menu
segunda, 19 de abril de 2021
Cidade

De olho em 2018, Comissão Paixão Sertaneja arrecada R$ 80 mil para entidades filantrópicas em 2017

22 Nov 2017 - 08h20
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Aproximadamente R$ 80 mil foram arrecadados pela Comissão Paixão Sertaneja em 2017 e destinados para entidades como Acorde, Casa da Criança, Creche Aracy Pereira Lopes, além das paróquias de Vila Isabel, São Cristóvão, Nossa Senhora Desatadora dos Nós, em eventos solidários.

A Comissão que também realiza ações beneficentes para arrecadar medicamentos e alimentos, comemorou e muito o resultado obtido. "Nascemos desacreditados e com muita gente contra. Aos poucos fomos mostrando que tínhamos uma visão diferente: resgatar a tradição sertaneja sempre com uma ação social paralela. Pegamos a primeira cavalgada da Babilônia com o filme queimado por brigas e bebedeiras e hoje virou referência. Crianças, mulheres, famílias marcam presença. Nosso WhatsApp é uma loucura. Pessoal quer cavalgada toda semana. A historia e números não mentem e as entidades envolvidas só comemoram", disse Ubirajara Teixeira, o Bira.

Em 2017 a Comissão expandiu seus projetos com bailes beneficentes no Rancho Sertanejo e de lá uma considerável parte do montante arrecadado sai. "A família Oliveira é parceira nossa. Fornece o espaço para realização de bailes. Este ano fizemos três e até mesmo o último que foi realizado sob forte chuva obteve um público expressivo e quase encheu a casa. Nosso carro chefe são as cavalgadas, mas esta receita a mais para as entidades faz a diferença no final", disse Lalinho Bertocco.

As cavalgadas que já são um marco em São Carlos, prometem vir com força em 2018, e os organizadores vão buscar superar os resultados de 2017. "Agente organiza duas cavalgadas por ano. As demais a gente apoia os amigos que organizam. A da Babilônia sob nossa organização cada ano vai aumentando e em 2016 nós criamos a da Avenida São Carlos, que nas duas únicas edições superou de mil cavaleiros. Perdemos nosso presidente Jhone Boy e ele fez um pedido especial antes de partir: que realizássemos uma cavalgada em defesa das vítimas de câncer. Assim como ele foi e virou questão de honra, estamos nas tratativas iniciais e já conversamos com o prefeito Airton Garcia (PSB) que já garantiu toda estrutura necessária para realizá-la. Faremos então nossa parte que é oferecer ao público um evento de qualidade, com um trajeto gostoso e cuidando dos animais sob todo percurso", disse Rykoff Aidar.

A forma que a Comissão Paixão Sertaneja organiza as cavalgadas desperta curiosidade de muitas cidades e vários organizadores procuram o grupo para ajudá-los. " Através de um mapeamento espalhamos pontos de hidratação para os animais durante o trajeto. Quanto maior, mais pontos são oferecidos. Além de água para os cavaleiros, colocamos um caminhão de apoio que escolta a cavalgada e qualquer problema, o animal é removido e entregue ao dono em sua propriedade. Em quatro anos nunca houve nenhum imprevisto, porém, a estrutura estará sempre disponível. Fazemos tudo em parceria com a Defesa Animal e esta conversa de maus tratos virou picuinha e a mesma alegria do cavaleiro é a do animal, nos tornamos referencia regional", finalizou Diego Braguim.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias