Menu
quinta, 23 de maio de 2019
Educação

Cultura indígena ganha espaço entre os estudantes de São Carlos

19 Abr 2019 - 07h44Por Redação
Cultura indígena ganha espaço entre os estudantes de São Carlos - Crédito: André Luís Ferreira/Cidade Fotográfica Crédito: André Luís Ferreira/Cidade Fotográfica

É cada dia maior o interesse dos estudantes pela cultura dos povos originários do Brasil. Em meio a grande discussão sobre as demarcações de territórios e a valorização dos povos indígenas, em parte por uma nova postura do governo federal, o tema tem ganhado maior visibilidade entre os alunos secundaristas e universitários.

Estudantes do Centro Paula Souza, da ETEC Paulino Botelho, realizaram nessa quinta-feira, 18, uma roda de conversa para valorização da cultura indígena e dos povos originários do Brasil.

Durante o encontro, a aluna da ETEC, Gabriela Nogueira, que trás no sangue a mistura de duas etnias indígenas distintas, Fulni-ô e Charrua, contou como é seu envolvimento com a cultura de seus antepassados e as experiências de ser descendente dos povos originários do país.

“Nossa cultura vai muito além do que se estuda na escola, além do fenótipo ou do que se convencionou chamar de indígena. Poder explicar isso e compartilhar nossas experiências com os outros alunos é importante. Escuto algumas coisas muito equivocadas sobre nossa cultura, até mesmo por parte dos educadores”, explica a aluna.

Mavi Ferreira, que cursa o terceiro ano no Centro Paula Souza, chama a atenção para as atividades extraclasse, com debates, rodas de conversas, encontros artísticos e oficinas.

“Os alunos devem estar prontos também para atuar fora do meio escolar. Explorar diversos aspectos culturais e se interessar por outros temas também é importante para a formação dos estudantes. Como essa, pretendemos fazer outras atividades ao longo no ano acadêmico” finaliza Ferreira.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias