Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Fazendo história

Comissão Paixão Sertaneja completa seis anos

20 Ago 2019 - 10h54Por Redação
Comissão Paixão Sertaneja completa seis anos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Comissão Paixão Sertaneja, grupo são-carlense sem fins políticos ou financeiros completou seis anos de existência no dia 14 de agosto. Os voluntários realizam através de cavalgadas e eventos sertanejos ações que resgatam a tradição sertaneja no município e na região, sempre com o viés solidário e marca hoje com seu trabalho e aceitação popular uma história de sucesso.

Mantendo em seu estatuto um parágrafo onde se auto proíbe de receber diretamente dinheiro público e emendas parlamentares, o grupo conta com o apoio maciço da população e de centenas de empresários para destinar doações às entidades que auxiliam, fazendo com que esta força cada dia cresça mais e o Poder Público participe das ações voltadas sempre para o interesse popular, aumentar a força do segmento sertanejo e ajudar quem necessita. Fundada em 2014 pelo falecido Jhone Boy, Lauriberto Bertocco e Rykoff Aidar, o quadro do grupo alterou neste intervalo de tempo e hoje os amigos que fazem parte da entidade são Aleandro Bueno, Rossi, Mauro Leiva, Nelson Maiello, Diego Braguim, Tiago Moraes, Diego Truzzi, Edmilson Rossi, Rogerio Broggio, Elton Zani, Willian Cesar, Éric Cesar e Junior Braguim.

Contando também com o patrocínio de empresas como Wrangler e Pralana, o grupo, com mais estrutura, pode realizar ações com mais segurança e as parcerias com as entidades Creche da Divina Providência onde juntas realizam a tradicional Cavalgada da Babilônia e Rede Feminina de Combate ao Câncer gozam de um respaldo maior.

O grupo colocou recentemente São Carlos no mapa do universo sertanejo do Brasil, realizando a famosa Cavalgada Solidária e na última edição aproximadamente dois mil cavaleiros e amazonas de 26 cidades da região lotaram a Avenida São Carlos e as principais vias da cidade com a finalidade de ajudar vítimas de câncer, tornando o evento o maior no país no que tange o viés solidário.

“Ao longo de nossa história o que deixamos será o legado e as estatísticas que nunca mentem. Hoje a Acorde possui uma atenção maior e a Rede Feminina de Combate ao câncer também, graças ao povo de São Carlos que nos apoia e aos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e a força da imprensa. Sem eles, ações de marketing e organização, nada sairia do papel”, finalizou Rykoff Aidar.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias