quinta, 22 de fevereiro de 2024
Cidade

Comerciante que agrediu jornalista do SCA é condenada a pagar indenização

Repórter fazia a cobertura de um acidente na avenida Sallum.

13 Jun 2017 - 13h36Por Redação
O jornalista Tiago da Mata foi covardemente agredido fisicamente e verbalmente durante o exercício da sua profissão. (foto Arquivo Pessoal) - O jornalista Tiago da Mata foi covardemente agredido fisicamente e verbalmente durante o exercício da sua profissão. (foto Arquivo Pessoal) -

Uma comerciante de São Carlos foi condenada no último dia 7 de junho a pagar uma indenização de R$ 5 mil ao jornalistaTiago da Mata. A sentença foi dada pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que manteve a decisão do juiz Milton Coutinho Gordo da 1ª vara cível de São Carlos.

O motivo da ação teve início no dia 5 de março de 2012 quando Tiago, então funcionário do portal São Carlos, foi até a Avenida Sallum, na Vila Prado e realizava a cobertura de um acidente quando um homem teria sofrido uma queda de aproximadamente 4 metros.

Na oportunidade, Tiago coletava informações e imagens do fato quando a comerciante começou a proferir palavras ofensivas e agredir o profissional. Na oportunidade, chegou inclusive a ameaçar quebrar sua câmera fotográfica.

Na sentença, Tiago disse  ter passado por um enorme constrangimento físico e moral.

O juiz Milton Coutinho Gordo entendeu que é "inegável que a agressão física em local público causa humilhação e constrangimento ao agredido, independentemente do motivo ensejador do ato, gerando dano moral e dever de reparar do ofensor pelo ilícito praticado".

Ainda cabe recurso da decisão da Justiça.

JUSTIÇA FEITA

Ao São Carlos Agora, o jornalista Tiago da Mata disse que ficou satisfeito com a decisão da Justiça. "Fiquei muito feliz com a decisão do Tribunal em condenar uma pessoa que não respeitou meu trabalho como jornalista e fotografo, e por se achar no direito decidiu por me agredir. A decisão do Tribunal mostra que ainda há a esperança de justiça no Brasil e inibe outros de agredir e ofender pessoas de qualquer profissão"

"Por dia milhares de pessoas acessam sites, assistem telejornais, e outras mídias, A procura de notícias. Porém quando ela, ou algum familiar vira notícia, as pessoas não gostam de aparecer, e nessas ocasiões ofendem, tentam intimidar e até agredir os profissionais da imprensa. Essa mentalidade das pessoas tem que mudar. Estamos numa época  que tudo é filmado e fotografado. Não passei quatro anos em uma faculdade para ser agredido, ofendido ou até mesmo intimidado no exercício da minha profissão", desabafou o jornalista.

"Espero que com esta decisão as pessoas possam respeitar um pouco mais os profissionais da imprensa, que muitas vezes acabam expondo até mesmo sua própria segurança para poder manter as pessoas bem informadas. Cinco anos se passaram, mas enfim a justiça foi feita", finalizou.

Leia Também

Últimas Notícias