Menu
segunda, 29 de novembro de 2021
Políticas Públicas

Cidadania articula rede para ampliar atendimento na região do Aracy

14 Ago 2018 - 08h28Por Redação
Cidadania articula rede para ampliar atendimento na região do Aracy - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Cidadania e Assistência Social, deu início a articulação entre os diversos serviços e diferentes políticas públicas municipais de atendimento na região do Cidade Aracy. A primeira reunião aconteceu na última quinta-feira, 9, no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Aracy.

A proposta de articulação foi uma iniciativa dos profissionais do CRAS Aracy, NASF, CAPS-AD e foi abraçada pela Secretaria de Cidadania e Assistência Social. Participaram da primeira reunião as instituições PROARA, Francisco Thiesen, Salesianos Dom Bosco e Nave Sal da Terra; os Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS-AD, CAPS-Infantil e CAPS-II), Consultório na Rua, USF Aracy e Antenor, UBS Aracy, Centro-Pop, residentes do curso de medicina da UFSCar, PROHAB/Pós-Ocupação Planalto Verde e Conselho Tutelar.

“A proposta visa o reconhecimento da rede de atendimento, a otimização da oferta de serviços, favorecer a comunicação entre as equipes e assim possibilitar maior integração no atendimento as famílias da região, bem como identificar agendas territoriais de necessidade de novas ações que respondam as demandas das famílias”, explicou Glaziela Solfa, secretária de Cidadania e Assistência Social.

No primeiro encontro, duas questões foram destacadas: a necessidade de garantir que a regionalização do atendimento da Assistência Social seja mantida de acordo com a regionalização da Saúde, o que deixou de acontecer após a ampliação do território com os bairros do Jardim Zavaglia e Residencial Eduardo Abdelnur, que para a Saúde correspondem a regional do Botafogo, enquanto na Assistência Social foi incorporado a região do Aracy. E a ampliação de pelo menos mais um CRAS na região do Cidade Aracy, que atualmente com população estimada entre 60 e 80 mil habitantes (um terço da população municipal), aproximadamente 40.000 famílias, conta apenas com um CRAS, que tem o referenciamento máximo de 5.000 famílias.

Inicialmente, as reuniões devem acontecer uma vez por mês, depois passarão a ser bimestrais. O próximo encontro será no dia 6 de setembro das 9h às 11h, no CRAS Aracy. Neste segundo momento, além de dar sequência a apresentação dos serviços e atividades e realizar a troca de documentos de cada equipamento/serviço, também se pretende ampliar a participação dos serviços envolvidos convidando a Educação (Escolas Estaduais, EMEBs e CEMEIs), USE/UFSCar, APAE, CREAS, Defensoria Pública, FESC, Secretaria de Esportes, Coordenadoria de Cultura e a Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda – Departamento de Economia Solidária.

Todas as demandas surgidas nas reuniões serão estudadas. “As demandas serão identificadas e analisadas conforme a abrangência delas. Elas poderão ser resolvidas no próprio bairro, com as ações de articulação com grupos participantes e quando for o caso, a proposta será apresentada aos gestores correspondentes para trabalhar de forma parceira, para que a gente possa qualificar cada vez mais o atendimento dessa grande região da cidade”, disse Glaziela Solfa.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias