sábado, 13 de abril de 2024
Caos na Educação

Aulas mal começaram e pais reclamam da falta de professores em CEMEIs de São Carlos

Pelo menos três instituições foram citadas e em um dos casos, até um abaixo assinado foi elaborado

20 Fev 2024 - 15h17Por Marcos Escrivani
Escola municipal - Crédito: divulgaçãoEscola municipal - Crédito: divulgação

As aulas na rede municipal de ensino, sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação (SME) começaram no dia 6 de fevereiro. Porém, desde o primeiro dia do ano letivo, também começaram os problemas. A denúncia partiu dos pais que garantem: faltam professores nas escolas de São Carlos. Em um dos casos, preocupados, os pais elaboraram até um abaixo-assinado. Eles afirmam ainda que em novembro de 2023 ocorreu atribuição de aulas e a SME tem ciência deste problema.

Somente nesta terça-feira, 20, pais e mães de aluno citaram problemas em três instituições de ensino: no Cemei José de Campos, no Antenor Garcia; na Emeb Carmine Botta, no Jardim Beatriz e no Cemei Maria Alice Vaz de Macedo, no Cidade Aracy.

As reclamações são parecidas. No Cemei José de Campos, dizem os reclamantes que não há professor na fase 4. “Os pais precisam que a criança frequente a escola, mas além da direção da escola ser super mal educada, não faz questão de acolher a criança. Eles pegam e mandam colocar dentro da sala. Liga a TV e não e fala se a criança chora. A mãe tem que se virar porque não tem professor pra pegar a criança”, denunciaram.

No Carmine Botta, ocorre o mesmo problema. “Mais uma vez venho demonstrar minha indignação com a Escola Municipal Carmine Botta/ Prefeitura Municipal de São Carlos. Desde o dia 7, minha filha e o restante de seus coleguinhas estão em salas divididas e cada dia com um professor, pois a professora que iniciaria com a turma do "Terceiro Ano A" foi transferida para outra escola e até o momento a turminha está sem professor (a) e em salas divididas, pois a Prefeitura Municipal de São Carlos alega que para a Escola Municipal não possui professor (a) substituto (a), como nas Escolas Estaduais. E a minha preocupação é, como ficarão essas crianças em turmas divididas e com cada dia um professor?”, afirmou uma preocupada mãe.

No Cemei, Maria Alice Vaz de Macedo, o “repeteco”. A creche estaria sem professores, bem como no período integral.

NOTA DA PREFEITURA

Não existe professor para período integral. Professor tem contrato de 33h/semanais. Por isso um de manhã e outro a tarde. Segundo a Secretaria de Educação nenhum aluno está retornando para casa por falta de professor.  Somente esse ano foram efetivados 146 professores e estão sendo chamados outros 39. Nas escolas em que ainda os professores não assumiram a vaga, a SME está pagando horas extras para ninguém ficar sem aula.

Leia Também

Últimas Notícias