Menu
segunda, 30 de março de 2020
Fatalidade

Após ser picado por escorpião, criança morre em cidade da região

30 Out 2019 - 10h05Por Redação
Após ser picado por escorpião, criança morre em cidade da região - Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

Uma fatalidade marcou Casa Branca (distante 87 quilômetros de São Carlos) na tarde desta terça-feira, 29, quando Vitor Daniel Spindola Borges, de 12 anos, morreu após ser picado por um escorpião em uma ciclovia. O fato aconteceu domingo, 27. Vitor chegou a ser transferido para a UTI do hospital de Sertãozinho.

A tia da vítima disse que ela brincava no local quando passou em uma pinguela e foi picado no pé. A criança foi para casa e contou para a mãe. Os pais foram até a ponte e viram o escorpião. Posteriormente o menino foi levado até o pronto socorro de Casa Branca e os enfermeiros realizaram um bloqueio para que o veneno não se espalhasse pelo corpo.

Vitor foi encaminhado para São José do Rio Pardo onde havia soro contra picadas de escorpião, já que em sua cidade natal não havia o antídoto. Após ser medicado, foi transferido para Sertãozinho onde ficou internado até terça-feira na UTI e não resistiu ao ferimento e morreu.

Em nota, a prefeitura de Casa Branca lamentou a morte e disse que os protocolos de atendimento foram realizados de forma correta. Também informou que o paciente foi transferido para São José do Rio Pardo por ser o ponto estratégico para Imunobiológicos Antivenenos, estabelecido pelo Departanento Regional de Saúde.

leia a nota na íntegra: 

A Prefeitura de Casa Branca vem a público lamentar o falecimento de V. D. S. B., de 12 anos, vítima de picada de escorpião, hoje, 29.

A Diretoria Municipal de Saúde informa que todos os protocolos médicos foram realizados de forma correta e responsável.

A criança deu entrada no PPA (Posto de Pronto Atendimento), no dia 27 de outubro, às 19h41, com picada de escorpião no pé direito e tontura. De imediato, o paciente teve atendimento médico classificado como urgente, onde foi seguido todo o protocolo de picada de animais peçonhentos referentes à sua idade.

O médico acompanhou o seu estado clínico e, devido ao agravamento, às 22h, o paciente deixou o PPA e foi transferido para São José do Rio Pardo, por ser a referência para picadas de animais peçonhentos.

O paciente foi transferido para a Santa Casa de São José do Rio Pardo por ser o ponto estratégico para Imunobiológicos Antivenenos, estabelecido pelo Departamento Regional de Saúde. Portanto, não se trata de Casa Branca não ter o soro e sim de uma pactuação realizada pela regional de saúde, que é tomada diante de uma série de fatores técnicos, tais como municípios com maiores números de acidentes e/ou melhor localizados para acesso aos municípios vizinhos. Em nossa região, as cidades que possuem o soro são Mococa e São José do Rio Pardo, sendo esta última cidade a nossa referência.

A Prefeitura informa que tem feito limpeza de terrenos, praças e prédios públicos, a fim de coibir a proliferação do escorpião e de outros tipos de animais nocivos à saúde humana. Os agentes de saúde também trabalham ininterruptamente com ações de conscientização dos moradores para que façam limpeza regular de terrenos.

A Prefeitura reforça que o caso foi uma fatalidade e prestará todo o apoio necessário aos familiares da criança.

Com informações da Rádio Difusora de Casa Branca

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias