Menu
segunda, 19 de abril de 2021
Cidade

UFSCar oferece sessões gratuitas de pilates para idosos com dores crônicas

22 Jan 2018 - 14h38
UFSCar oferece sessões gratuitas de pilates para idosos com dores crônicas -

Uma pesquisa na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) pretende avaliar a combinação entre a educação em Neurociência da dor e o pilates para a diminuição da dor crônica em pacientes idosos. O estudo "Educação em Neurociência da dor e pilates para idosos com dor lombar crônica: ensaio clínico randomizado controlado" é desenvolvido pela doutoranda Estefani Rossetti, sob orientação de Priscilla Hortense, docente do Departamento de Enfermagem (DEnf), e co-orientação de Karima Gramani-Say, professora do Departamento de Gerontologia (DGero). O trabalho é realizado em parceria entre os programas de pós-graduação em Enfermagem (PPGEnf) e em Gerontologia (PPGGero) da Universidade.

A educação em Neurociência da dor consiste, em linhas gerais, em ensinar o paciente a compreender o processo fisiológico da dor e encará-la como um mecanismo de sobrevivência cujo propósito é proteger o corpo. Além disso, implica em mostrar que a dor está no cérebro e não é apenas uma sensação física.

O objetivo do estudo é analisar o efeito da educação em Neurociência da dor combinada à prática do pilates em comparação com a aplicação somente do pilates em idosos com dor lombar crônica. De acordo com Rossetti, "a expectativa é a diminuição dos níveis de catastrofização da dor, da incapacidade e do medo do movimento". "A proposta pode ajudar os idosos acometidos pela dor crônica a terem uma melhora em seu quadro clínico, além da reconceitualização da dor em suas vidas", acredita a pesquisadora.

Para desenvolver o estudo, estão sendo recrutados voluntários, homens ou mulheres, a partir de 60 anos de idade, que tenham dor lombar há mais de seis meses. Os participantes vão passar por sessões gratuitas de pilates, somadas à terapia complementar, para ajudar no controle da dor, durante oito semanas. Os interessados podem entrar em contato com a pesquisadora até o final deste mês (janeiro) pelo e-mail estefani.rossetti@gmail.com ou pelo telefone e WhatsApp (16) 98163-7745. 

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias