Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Cidade

Satélite terá câmeras produzidas em São Carlos

22 Jul 2009 - 13h22Por Redação São Carlos Agora
As câmeras dos satélites sino-brasileiros CBERS 3 e 4 foram entregues oficialmente nesta terça-feira (21) ao ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, e ao diretor-geral do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Gilberto Câmara. O equipamento foi produzido pela Opto, uma empresa instalada em São Carlos, que desenvolveu a câmera multiespectral MUX, a primeira do gênero com tecnologia nacional.

A empresa ganhou, em dezembro de 2004, a licitação do Inpe para o desenvolvimento da câmera. Proibida de importar equipamentos eletrônicos norte-americanos, a Opto precisou rever o projeto e desenvolver tecnologia própria. As barreiras internacionais ajudaram na resposta positiva dos pesquisadores brasileiros.  “O Brasil vai ganhando autonomia nessa área”, ressaltou o ministro.

A câmera tem 20 metros de resolução no solo e vai produzir imagens que ajudarão no monitoramento ambiental e gerenciamento de recursos naturais. O trabalho vai possibilitar maior controle sobre desmatamento, expansão urbana, entre outras aplicações.

O Inpe é pioneiro no fornecimento gratuito de imagens de satélite, o que contribui para a popularização do sensoriamento remoto e para o crescimento do mercado de geoinformação brasileiro. “Estamos na fase de entregar resultados para a sociedade”, destacou Gilberto Câmara.

A Opto faz parte de um grupo seleto de empresas internacionais que fabricam esse tipo de câmera. “São três ou quatro empresas no mundo”, explica Jarbas Castro Neto, presidente e sócio da Opto. A empresa nasceu há 22 anos entre estudantes do Instituto de Física da USP de São Carlos. Hoje, são 400 funcionários – 70 com doutorado ou mestrado. A câmera custa R$ 50 milhões.

O prefeito de São Carlos, Oswaldo Barba, ressaltou a importância dos investimentos em ciência e tecnologia para o país. “Hoje, temos uma tecnologia nacional que é motivo de orgulho para todos nós”, disse.

Segundo o Inpe, desde 2004 mais de meio milhão de imagens ficaram disponíveis na internet e já foram distribuídas para 20 mil usuários, em cerca de duas mil instituições públicas e privadas, comprovando os benefícios econômicos e sociais da oferta gratuita de dados. Em média, têm sido registrados diariamente 750 downloads no Catálogo CBERS.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias