Menu
quinta, 22 de outubro de 2020
Cidade

Mulher morta pela gripe suína trabalhava na sede da Fazenda do Damha

28 Jul 2009 - 08h17Por Redação São Carlos Agora
Atualizada às 18h54

O jornal Folha Ribeirão em sua edição de hoje traz informações importantes sobre a morte da copeira Matilde Prates Cruz Negrini, de 32 anos, que foi enterrada no último domingo (26) em São Carlos, vítima da gripe suína. Está foi a primeira morte confirmada na região.

Segundo informações, Matilde trabalhava na sede da fazenda do Damha e não tinha contato com freqüentadores do clube ou de qualquer outra dependência do local. De acordo com a família ela não viajou nos últimos dias e segundo o marido era uma pessoa saudável.

A família está sendo monitorada pela secretaria de saúde desde a suspeita de que Matilde estava infectada. Como não apresentaram sintomas na época eles não precisaram ser isolados.

Segundo o secretário de saúde Arthur Pereira, o vírus está em todo o lugar e não dá para saber onde a mulher teria contraído a doença.

A cidade de São Carlos investigou outros quatro casos da nova gripe, porém todos deram negativo.

Notícias relacionadas
São-carlense de 32 anos morre vítima da gripe suína
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias