Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Ação entre pessoas, empresários e comerciante

Marmita Solidária produz mais de cinco mil refeições para famílias carentes e moradores de rua

12 Ago 2020 - 08h53Por Marcos Escrivani
Marmita Solidária produz mais de cinco mil refeições para famílias carentes e moradores de rua - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A união de forças entre o Rotary Club São Carlos Bandeirante.

Loja Maçônica Fioravante Delicato, Varejão da Fartura, além de empresários e pessoas físicas, que doam alimentos e embalagens, resultou há pouco mais de três meses, em um projeto solidário criado devido a pandemia da Covid-19 e que já entregou mais de cinco mil refeições a moradores de rua de São Carlos.

A revelação foi feita na manhã desta quarta-feira, 12, pelo representante comercial Ângelo Francisco Árabe, 38. Ele é um dos integrantes do “Marmita Solidária”. “Com o advento da pandemia começamos a notar que a população mais carente cresceu. Hoje há mais moradores de rua e pais de família que ficaram sem emprego, sem recursos financeiros. Diante de tal quadro, unimos forças e o projeto teve início com quatro pessoas, mas aí tomou corpo e cresceu”, comentou Árabe.

Segundo o representante comercial, o Marmita Solidária apenas produz as marmitas e posteriormente entregues para dois grupos que levam o alimento para famílias carentes, de assentamento e moradores de rua.

“São aproximadamente 500 marmitas por semana”, contabilizou. “Elas são entregues três vezes por semanas através de voluntários da Fraternidade Cristã e do Doação e Ação”, disse, ao se referir aos grupos parceiros que vão até aqueles que necessitam de auxílio nesta época de grave crise social e econômica que o Brasil atravessa.

DOANDO O TEMPO

A confecção das marmitas semanais dá trabalho, mas Árabe garantiu que a doação do tempo para poder levar carinho, conforto e dignidade para centenas de famílias recompensa.

“Integrantes do grupo elaboram os alimentos no refeitório de uma empresa que cede as dependências, bem como as cozinheiras. Até mesmo o gás. É uma corrente do bem que quer apenas poder fazer o bem sem ver a quem”, afirmou. “Doamos um pouco do nosso tempo também”.

CARDÁPIO APETITOSO

Em pouco mais de três meses e mais de cinco mil marmitas, o cardápio da “Marmita Solidária” caracterizou-se por ser bem diversificada, com paeja caipira, polenta, estrogonofe, feijoada, galinhada e macarrão. “Com a chegada do inverno, providenciamos também sopas e caldos”, complementou Árabe.

PÓS-PANDEMIA

Os integrantes do projeto solidário acreditam que em breve a pandemia cessará e ocorrerá um “novo normal” e com ele, dependendo das doações e recursos humanos, a expectativa é a de que o projeto não pare.

“O motivo que nos move é o amor ao próximo. O que fazemos é o mínimo e a união deste grupo é bacana e nos motiva a continuar sempre, seguindo os protocolos de segurança e mesmo não tendo o contato físico, podemos minimizar o sofrimento de moradores de rua e de muitas famílias são-carlenses”, finalizou Árabe.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias