Menu
sexta, 22 de janeiro de 2021
Cidade

Delegado conclui investigações sobre violação de sepulturas

16 Mai 2013 - 11h39
Delegado Mauricio Dotta. (Foto: Tiago da Mata / SCA) - Delegado Mauricio Dotta. (Foto: Tiago da Mata / SCA) -

O delegado do 1º Distrito Policial da Vila Nery, Mauricio Dotta, responsável pela investigação do caso da violação da sepultura de três crianças no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, informou à imprensa que concluiu o caso e já encaminhou o inquérito ao Fórum. Ele indiciou duas pessoas acusadas de envolvimento na violação e venda irregular de sepulturas.

O delegado indiciou o antigo administrador do cemitério e um empreiteiro por participação no caso. Agora  ele aguarda a decisão do juiz, que poderá expedir os mandados de prisão preventiva.

Entenda o caso

Em fevereiro a mãe de três crianças enterradas no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, S.M.D. de 47 anos, que mora em Ribeirão Preto, visitou o túmulo dos filhos, porém na ala que é destinada a crianças, acabou encontrando um novo túmulo que seria de uma pessoa adulta, assim motivando a desconfiança.

Pedreiro denunciou o caso e deu o nome dos envolvidos. (Foto: Tiago da Mata / SCA)A mãe ainda relatou que os filhos foram enterrados no ano de 95, 97 e 2004 sob o número 386, porém no dia 05 de abril ao procurar a administração do cemitério, ela acabou verificando que o túmulo havia sido vendido a uma outra pessoa. Eles não souberam explicar o que de fato havia ocorrido.

Ela ainda verificou que os restos mortais de seus filhos não estavam mais no local e sim o cadáver de um desconhecido. Vale ressaltar que o jazigo não poderia ter sido vendido, já que ele era da propriedade da família da dona S.M.D.

Diante da situação, ela então procurou a Prefeitura de São Carlos e foi orientada a procurar o Serviços Integrados do Município (SIM) e abrir um processo administrativo.

O caso acabou indo parar na delegacia onde foi registrado um Boletim de Ocorrência por violação de sepultura.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias