Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Festa no Bicão

“Charreata” dá boas vindas para a princesinha Maria

Após 179 dias internada na Santa Casa, 144 deles na UTI Neonatal, recém-nascida era prematura de 6 meses

06 Jul 2020 - 13h59Por Marcos Escrivani
“Charreata” dá boas vindas para a princesinha Maria - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Um dia de luz, de muita festa, de felicidade para a família do encarregado em elétrica Luiz Manoel Fernandes, 40 anos, para a esposa Juliana Noronha Jorge Fernandes, dona de casa, 35 anos, e para os irmãozinhos Manu (15 anos) e Lorenzo (6 anos).

O motivo foi a chegada, de fato, da nova princesinha do lar, a pequena Maria, de apenas 7 meses de vida. Ela nasceu prematura e necessitou ficar internada por 179 dias, dois quais, 144 na UTI Neonatal. A “gatinha” está em casa, e domingo, 5, às 15h, foi o dia escolhido para dar boas vindas para a pequena e uma “charreata” com aproximadamente 30 veículos participou da festa que teve como local a rua Manoel Dias (antiga rua 4), no Jardim Bicão.

A homenagem aconteceu devido a pandemia da Covid-19, onde cada família, em seu respectivo carro (drive-thru) levou uma lembrança, além de muito carinho, amor e felicidades de um futuro cheio de paz, luz e sucesso.

Durante a homenagem, além de veículos, vários cartazes davam as boas vindas para Maria.

PEQUENA GUERREIRA, LUTA PELA VIDA

“Ela é nosso milagre”, resumiu Luiz Manoel que, ao lado da esposa Juliana, tem a guarda provisória da pequena. “Assim que a pandemia passar, vamos entrar com processo para ter a guarda definitiva”, garantiu.

O encarregado em eletricidade disse que Maria nasceu no dia 18 de novembro de 2019, prematura de seis meses. Recebeu ligação da Santa Casa, avisando que seriam os parentes mais próximos.

Porém, devido nascer três meses antes do previsto, adquiriu infecção generalizada e por 144 dias ficou internada na UTI Neonatal com risco de morte. “Chegou a receber em três oportunidades a extrema-unção”, recordou Luiz Manoel. “Mas aí ela se recuperou, chegou a ter alta e ficou um mês e meio em casa. Porém, teve que retornar para a pediatria, pois tinha dificuldades em se alimentar e ficou mais 35 dias”, emendou.

Maria é saudável. Tem apenas a síndrome do intestino curto e por isso o processo para ganhar peso é lento. “Um amigo comprou uma bomba de nutrição (que é cara) e desde então ela se alimenta em casa até conseguir se alimentar normalmente. Ela está em evolução e ficará com a gente, em seu novo lar. É nosso milagre, nossa princesinha”, repetiu.

CORRENTE DO BEM

Em casa e após a “charreata”, Luiz Manoel entrou em contato para externar toda a sua felicidade e tecer homenagens a todos os familiares, amigos e equipe da Santa Casa. “Não tenho palavras”, resumiu.

Segundo o “papai coruja” um grupo denominado Mamãe de Plantão que se une e ajuda as famílias nestes momentos de dificuldade, promoveu a charreata e durante todo o processo de internação da pequena Maria, familiares e amigos deram suporte para que pudessem amparar a pequena são-carlense.

“Deixo meu muito obrigado a todos os parentes, amigos, familiares e principalmente a equipe da UTI Neonatal e Pediatria da Santa Casa que foram anjos para a Maria. Deram muito carinho, atenção, amor e por isso que ela veio para casa, com saúde. Que Deus ampare a todos que deram essa nova oportunidade para que Maria estivesse entre a gente”, disse Luiz Manoel.

A PRINCESINHA COM OS PAPAIS E IRMÃOZINHOS

Maria agora recomeça a vida em um lar onde a palavra-chave é o amor. Ao lado dos papais e dos irmãozinhos.

“A Maria é uma graça divina. Meus filhos já são grandinhos e agora é um recomeço. Sinto muito amor e a considero minha filha. Agradeço a Deus o fato dessa criança ter sido coloca em nosso caminho”, finalizou Luiz Manoel.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias