Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Levar alimento a quem precisa

Bombeiro civil dá exemplo de solidariedade e doa marmitas para moradores de rua

03 Ago 2020 - 07h45Por Marcos Escrivani
Lydi no momento em que preparava a refeição que foi entregue domingo: uma ação social para ajudar quem passa por necessidade - Crédito: Marcos EscrivaniLydi no momento em que preparava a refeição que foi entregue domingo: uma ação social para ajudar quem passa por necessidade - Crédito: Marcos Escrivani

Tudo começou com a entrega de cinco marmitas com feijoada. Era para ser um ato isolado, após o almoço em família. O patriarca da família “errou a mão” cozinhou além do necessário. Para não desperdiçar o alimento, Lydiane Loffredo, 38 anos, bombeiro civil, com a aprovação e ajuda dos pais, montou as refeições e entregou para moradores de rua no centro de São Carlos. Para os beneficiados, a garantia de um domingo com uma bela refeição.

O gesto de carinho e solidário “mexeu” com os sentimentos de Lydi, como é conhecida. Isso ocorreu há aproximadamente cinco meses, logo no início da pandemia da Covid-19 no Brasil.

“Lembro como se fosse hoje. Meu pai tem um ritual na preparação da feijoada que é só dele e começa na tarde de sábado. Entre uma e outra cervejinha, faz a pururuca, os temperos. Coloca os acessórios de molho. Enfim, é uma logística impressionante. Mas naquele final de semana ele errou a mão quando fazia a feijoada e percebeu que ia sobrar muito. Ai conversamos (filha e pais), compramos as embalagens, confeccionamos as marmitas e saímos antes mesmo do almoço para entregar para quem precisava”, contou.

VÍRUS DO MAL, NUNCA; FORAM INFECTADOS PELO VÍRUS DO BEM

O vírus Sars-Cov-2 é responsável pela tristeza em milhares de pessoas. A família Loffredo foi infectada pelo vírus do bem. Após o gesto solidário, Lydi, com a ajuda dos pais e de amigos (mediante doações), passou, uma vez por semana, a entregar marmitas para moradores de rua.

“Começamos com cinco. Nos domingos subsequentes foram 15, 20, 25 e hoje entregamos 50”, contou, emocionada, salientando que ela e a mãe (que preferiu o anonimato) montam todas as marmitas. “Meus filhos (João Pedro, 8 anos e Miguel, 7 anos) também ajudam e aprendem desde pequenos o quão é importante é ser solidário”, e explicou.

DOAÇÕES

Lydi explicou que não pretende parar a ação social e que se sente realizada em poder ajudar o próximo. “Muitos moradores de rua passam por privações, por dificuldades. Por este motivo eu e meus pais tivemos esta iniciativa”, contou.

A bombeiro civil contou que a família investe em embalagens e em alimentos. “Eu e minha mãe cozinhamos, montamos as marmitas. Fornecemos o gás também. Amigos que não gostam de aparecer nos ajudam na doação e na entrega do alimento. É uma corrente do bem”, afirmou, salientando que o cardápio varia de semana a semana, de acordo com o alimento doado. “Fazemos a entrega na região central, aos domingos, na hora do almoço”, comentou.

O São Carlos Agora entra nesta corrente e pede para que a solidariedade fale mais alto e que pessoas possam doar alimentos para que Lydi e seus pais continuem com o gesto de carinho e de amor ao próximo. Quem puder doar, pode entrar em contato pelo fone 16 99402-2387 (WhatsApp).

“É um gesto de amor ao próximo. Queremos levar um pouco de dignidade àqueles que passam por privações”, finalizou Lydi, ao salientar que recebe nesta época de inverno, doações de cobertores e roupas masculinas, além de máscaras e sabonetes, que também são entregues aos moradores de rua.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias