quinta, 27 de janeiro de 2022
Tecnologia

Ações da Tesla disparam, resultando na empresa mais valiosa do mundo

20 Dez 2021 - 20h00Por emarket
A Tesla é referência de sucesso no mundo todo. - Crédito: Imagem via Wikimedia CommonsA Tesla é referência de sucesso no mundo todo. - Crédito: Imagem via Wikimedia Commons

A pandemia do COVID-19 resultou em problemas gravíssimos nas bolsas de valores do Brasil e do mundo. Os problemas resultantes da crise atingiram grandes e pequenas empresas em diferentes escalas, afetando profundamente o mercado de capitais e a macroeconomia como um todo.  Evidentemente, o modelo de gestão de algumas empresas fez com que elas se transformassem em oportunidades de ouro para investidores preparados.

Empresas que focaram em agilidade, inovação, independência e segurança acabaram tendo crescimentos expressivos, figurando portanto na lista de melhores empresas para investir. Apesar das complicações oriundas do cenário caótico, traders podem conseguir lucros significativos ao analisarem um bom radar.

A Tesla (NASDAQ:TSLA) e o COVID-19

Com a proposta de vender carros elétricos e um imenso apelo à tecnologia e às inovações, a Tesla é uma das empresas que se popularizaram recentemente, mesmo em países onde a empresa atua moderadamente, como o Brasil. Em parte graças ao carisma e à “disponibilidade” de seu CEO, Elon Musk, a empresa atraiu olheiros também no país, mesmo nas vertentes mais conservadoras; Musk se tornou figurinha carimbada no Twitter, interagindo com diversos usuários e revelando algumas ideias e propostas através da rede social. Com efeito, as ações de Musk ajudaram a elevar a Tesla ao patamar de ser considerada a empresa mais valiosa do mundo, tudo isso durante a pandemia mais grave da história.

É um erro imaginar que a COVID-19 inicialmente não afetou negativamente a companhia. Como a maioria das grandes empresas, a Tesla saiu perdendo em um primeiro momento, mas planos rápidos de ação e uma boa dose de astúcia não só mitigaram as perdas como fizeram a organização disparar em bolsas ao redor do mundo.

No começo da pandemia, em 2020, Musk se portou como um crítico das ações de restrição, o que rendeu alguns problemas para a empresa à época. Entretanto, a Tesla se disponibilizou a reduzir os efeitos da pandemia na sociedade, doando boas quantias para a fabricação de respiradores e financiando campanhas. Embora a análise pública seja dividida, a exposição gerada pela pandemia certamente influenciou nas altas de mais de 600% da montadora de veículos.

Além disso, ao adentrar o respeitadíssimo índice S&P 500 no final de 2020, a empresa se firmou como uma gigante, convertendo numa alta expressiva e ultrapassando a Toyota, se tornando à época a mais valiosa montadora de veículos do mundo. E a empresa continuou aumentando.

Dentre muitos fatores que explicam o sucesso recente da Tesla, também figura o aumento de procura por fontes renováveis de energia, bandeira que norteia a empresa desde sua fundação. Rodeada até por uma certa reverência, a empresa é hoje considerada a mais valiosa do mundo, com o preço-alvo das ações em US$780 - a mais alta de Wall Street -, conseguindo transformar a crise numa grande oportunidade financeira. A empresa hoje vale mais de um trilhão de dólares.

Oportunidades de entrada

Com uma alta tão expressiva nas bolsas de valores, é difícil mesmo para investidores experientes identificar possibilidades de entrada nas ações da Tesla. O preço-alvo para compra, oscila bastante, muito por conta das declarações de Musk no Twitter em novembro de 2021: ele “perguntou” se deveria vender 10% das suas ações na empresa. A enquete teve mais de 3,5 milhões de respostas, e o “sim” ganhou com pequena porcentagem.

Com um crescimento acumulado de mais de 600%, naturalmente a entrada deve ser vista com cautela. Isso não diminui em absoluto a relevância da Tesla e o burburinho causado pela empresa, sendo importantíssimo para os traders que a continuem monitorando, assim como outras das melhores ações para investir.

Pensamentos finais

Uma empresa como a Tesla salta aos olhos por conta tanto de sua proposta quanto das ações do seu CEO. Embora carros elétricos da Tesla sejam uma realidade ainda distante no Brasil, os resultados nas bolsas nacionais (TSLA34 na Bovespa) também são positivos.

Mesmo com a crise do COVID-19, e talvez até pela exposição adquirida com a pandemia, a valorização impressionante da empresa em todos os mercados é um sinal de alerta e oportunidade para ganhos. Afinal, a competência da Tesla (e de Musk, o homem mais rico do mundo) no mercado de capitais é comprovada.

 

Leia Também

Últimas Notícias