Menu
sábado, 12 de junho de 2021
Polícia

Quadrilha especializada usa ‘caveirão’ para tentar roubar carros fortes na região de São Carlos

14 Jul 2015 - 16h29

A Polícia iniciou investigações para elucidar crimes que culminaram com o roubo de três carros fortes na região de São Carlos. Uma quadrilha especializada é apontada como autora e na noite de sexta-feira, 10, teria tentado roubar três carros fortes de uma empresa de segurança particular que transporta valores. Na ação três veículos teriam sido utilizados pelos criminosos na rodovia Engenheiro Thales Lorena de Peixoto Junior (SP-318)

O comboio deixava São Carlos e tinha como destino Ribeirão Preto, quando a tentativa ocorreu. A empresa não se revelou o valor que os três veículos transportavam e teriam sido coletados em Matão, Araraquara e posteriormente São Carlos.

INVESTIGAÇÕES

Informações preliminares dão conta que os criminosos usaram possivelmente um Hyundai I-30 preto com teto solar, um Celta preto, de Ribeirão Preto e um Corolla prata, blindado, imitando um veículo conhecido por quadrilhas como “Caveirão” (com diversos buracos feitos estrategicamente para uso de fuzis e armas de grosso calibre) para confronto com seguranças bancários e policiais militares teriam sido utilizados para tentar roubar os três fortes por volta das 19h30 no quilômetro 270 da rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Junior (SP-318), na regiãop do Taquaral. Um carro forte Volkswagen, modelo 8.160, Metrópolis azul de São Paulo recebeu cerca de 39 disparos de armas de grosso calibre com fuzis calibre 762 entre outros. 

AÇÃO SEMELHANTE

Na noite de quarta-feira, 8, por volta das 18h30, na rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101) que liga Campinas a Monte Mor, criminosos usaram ação semelhante. Em um Mitsubishi Outlander blindado, com buracos feitos na parte traseira e em pontos estratégicos e cobertos por adesivos, o bando usou fuzis calibre 762 e ponto 50 e interceptaram um carro forte. Ao tentar escapar do cerco da quadrilha o carro forte foi alvejado por disparos de fuzis calibre ponto 50, os quais obrigaram o carro forte a parar e seus ocupantes a se entregar. 

Deste ataque participaram um Jetta que realizava a escolta da ação criminosa. De acordo com policiais a quadrilha após retirar os seguranças do carro forte utilizaram explosivos para conseguir arrombar o cofre. 

SILÊNCIO

O valor roubado nesta ação criminosa não foi divulgado pela empresa e a polícia acredita que esta mesma quadrilha seria a responsável pelo ataque na região entre São Carlos, Araraquara e Ribeirão Preto. Os dois ataques registrados com roubo e tentativa de roubo estão sendo investigados. No caso da região de São Carlos cinco vigilantes bancários com idades entre 27 e 50 anos também nada sofreram e como estariam no carro forte que foi alvejado por vários tiros devem prestar esclarecimentos á Polícia Civil que tenta fazer um perfil da quadrilha. 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias