terça, 28 de maio de 2024
Estatística

PM comemora queda de 46,9% nos roubos em 2019

De acordo com Valdemir Guimarães, o Baep deve qualificar os policiais da Força Tática com o objetivo de reduzir ainda mais os índices criminais.

10 Fev 2020 - 18h12Por Redação São Carlos Agora
O comandante da PM, tenente-coronel Valdemir Guimarães Dias, avaliou as estatísticas criminais de São Carlos - Crédito: São Carlos AgoraO comandante da PM, tenente-coronel Valdemir Guimarães Dias, avaliou as estatísticas criminais de São Carlos - Crédito: São Carlos Agora

O comandante do 38º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Valdemir Guimarães Dias, divulgou as estatísticas policiais de 2019. O destaque fica para os roubos, que registraram queda de 46,9% em comparação aos últimos quatro anos – de 2015 a 2018. Guimarães Dias elencou uma série de fatores para a redução dessa modalidade de crime, uma delas foi a reorganização do policiamento de rua.

No balanço estatístico, de 2015 a 2018, a cidade registrou uma média/ano de 762 roubos; em 2019, foram 404. “Essa queda se deve ao número de operações que fizemos ao longo de 2019. Desde que assumi o comando do 38º Batalhão, adotamos um sistema de trabalho visando o aumento de operações, direcionadas pelo Serviço de Inteligência, com base nos índices criminais. Com as informações, podemos direcionar o policiamento, ou seja, não é engessado”, reforçou.

Outro tema estatístico refere-se aos homicídios dolosos e latrocínios. De 2015 a 2018, a cidade registrava uma média/ano de 24 casos; em 2019, baixou para 19 – 20,8%. O comandante da PM reconhece que a polícia encontra uma barreira para reduzir ainda mais esses índices por causa dos assassinatos gerados por discussão familiar e em bares. “Em todo o planejamento, visamos combater as ocorrências de homicídio, mas infelizmente é crescente no Estado os homicídios praticados entre amigos, conhecidos e até familiares. Tivemos neste final de semana, em São Carlos, um filho atirando no pai. Não tem como a polícia prevenir. Muitas vezes, esses fatos acontecem dentro de casa. É algo que nos preocupa. Precisamos fazer algo, envolvendo todas as forças policiais e até grupos religiosos, com o propósito de criar ações, que possam ser destinadas às famílias, conscientizando que partir para o extremo, o assassinato, não é o caminho”.

Furtos de veículo

Os números apresentados pelo tenente-coronel Valdemir Guimarães Dias mostram uma queda de 46% na média/ ano de furtos de veículo. Enquanto a média dos últimos quatro anos mostrou 586 casos, em 2019, fechou em 316. Mesmo com a queda, o comandante da PM esclarece que as pessoas não estão cautelosas. “Muitas vezes em decorrência da inocência, deixam o veículo aberto, em um local em que há incidência de furtos. Essa queda é atribuída às operações realizadas na cidade, muitas delas, com o apoio da Guarda Municipal. A investigação da Polícia Civil também trabalhou bastante na investigação desses crimes, assim como a fiscalização da Prefeitura ajudou nos bons resultados”.

Outras ocorrências de furto apresentaram estabilidade nos índices – 3238 casos de 2015 a 2018 e 3229 no ano passado, assim como estupros – 19 nos últimos quatro anos e 18 no ano passado. Roubos de carga tiveram queda de 20% - uma média/ano de 15 casos em quatro anos e 12 em 2019.

Força Tática irá receber treinamento do BAEP, afirmou o comandante da PM

Força Tática

O tenente-coronel Valdemir Guimarães Dias atribui os bons resultados estatísticos ao fortalecimento da Força Tática. “A Força Tática operava, em média, com duas guarnições. E fez inúmeras prisões. Agora, fizemos uma reanálise dos setores, enxugamos o setor administrativo, o que proporcionou a ampliação do efetivo. Hoje, operamos de 4 a 6 viaturas de Força Tática, com uma média de 16 homens, além do policiamento com motos, a Rocam, e o fortalecimento do setor de inteligência, na rua fazendo o levantamento criminal. E, quinzenalmente, a Força Tática receberá treinamentos dos homens do Baep, o Batalhão de Operações Especiais”, destacou o comandante da PM.

Leia Também

Últimas Notícias