Menu
sábado, 24 de julho de 2021
Polícia

Pai vai até a delegacia inocentar o filho acusado de assaltar padaria

20 Jan 2012 - 14h10

Um assalto ocorrido na tarde do último sábado (14) em uma padaria no bairro Santa Paula acabou tomando outro rumo depois que o pai do jovem preso na ocasião esteve na DIG e apontou os verdadeiros autores  que foram identificados e confessaram o crime.

O assalto aconteceu por volta das 13h30. O comerciante acionou a Polícia Militar informando ter sido assaltado por três elementos que empunhavam uma arma de fogo e uma faca, os quais, mediante ameaças de morte, o renderam, bem como a seus funcionários e roubaram sua carteira contendo documentos, um telefone celular marca Samsung e R$ 400,00 do caixa, cujos elementos teriam empreendido fuga em um Gol cor prata.                              

A placa do veículo usado na fuga foi anotada por uma testemunha e repassada aos PMs.
Com base no que foi fornecido aos policiais, passaram eles a diligenciar na tentativa de localizar o carro com os assaltantes, conseguindo mais tarde encontrar o Gol que estava em estado de abandono no bosque do bairro Jardim Ipanema.

Quando os policiais estavam ao lado do carro, avistaram um Fiat modelo Uno preto, ocupado por três elementos, cujo condutor ao notar a presença da PM imprimiu velocidade tentando a fuga, porém o carro acabou sendo abordado.

O veículo era dirigido por D.F.M.C, de 20 anos, que tinha em sua companhia dois adolescentes de 16 e 17 anos, todos moradores no bairro Santa Angelina.

No celular do adolescente de 16 anos, constava 15 ligações para o proprietário do Gol que foi utilizado na fuga.

O dono do carro, C. G. V.S, de 18 anos, disse aos policiais que foi com veículo na Praça do Kartódromo, por volta das 14 horas, ao estacionar, teria sido atacado por um elemento pardo, que encostou em seu corpo uma faca dizendo ser um assalto e o mandou dar marcha ré, manobrar rápido e dar-lhe fuga. Ele alegou ainda que foi deixado no bosque do Jardim Ipanema e que o marginal havia roubado o seu celular.

A ocorrência foi apresentada no plantão policial, onde o dono da padaria e os funcionários reconheceram apenas um capuz azul que foi encontrado com os suspeitos,

Na ocasião, o motorista do Uno acabou sendo autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Triagem. Os adolescentes foram conduzidos ao NAI.

Pouco tempo depois o pai do jovem entrou em contato com os policiais da DIG e informou que o seu filho era inocente e apontou as pessoas que seriam os assaltantes.

C., dono do Gol, acabou confessando o crime e juntamente com o adolescente de 16 anos que acompanhava no dia do crime apontou P.E.M., de 21 anos, como sendo mais um dos envolvidos no assalto. Esse último foi quem entrou no estabelecimento armado com o revólver, inclusive chegou a ameaçar um policial a paisana que estava no local.

O rapaz foi localizado e acabou entregando a arma usada no crime.

Um relatório foi encaminhado à Justiça para que D. seja inocentado e solto. Os verdadeiros envolvidos foram liberados, mas vão responder pelo crime de roubo e falsa comunicação de crime.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias