Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Polícia

Lavrador que matou vizinho é liberado após prestar depoimento

15 Fev 2018 - 19h51
Foto Colaborador - Foto Colaborador -

O lavrador Gilvan Torres de Oliveira Filho, de 20 anos, confessou ter matado com um tiro de espingarda o caseiro Almir José Dias, de 33 anos. O crime aconteceu na noite da última segunda-feira (12), em um condomínio de chácaras conhecido como Morada dos Cedros, na região do Centro de Manutenção da LATAM.

Gilvan se apresentou no final da tarde desta quinta-feira (15) aos policiais do 3º Distrito Policial, no Centro. Ele estava acompanhado da advogada Luzia Helena Sanchez, a mesma que defende Maria Angélica Macedo da Silva, a "princesinha do crime".

O acusado entrou com a cabeça coberta por uma toalha e se negou a falar com a imprensa. Em entrevista ao colaborador do SCA, o repórter Pedro Maciel, a advogada Luzia Helena disse que Gilvan e a vítima tiveram uma discussão por causa da negociação de um celular. Que Almir teria se apoderado de sua espingarda e ambos entraram em luta corporal. 

Segundo ela, somente os dois estavam na casa, que o filho de Almir não teria presenciado o crime, portanto não teria sido enforcado pelo autor.

Gilvan deixou a chácara levando a espingarda calibre 28, usada no crime, que foi entregue à polícia. A advogada disse que ele não tem passagens criminais.

O acusado usou a moto de Almir para fugir e ficou escondido na mata até resolver se entregar. O veículo foi encontrado na manhã de hoje (15) por policiais da ROCAM em um canavial, perto da chácara onde o crime ocorreu.

Após ser ouvido pelo delegado, Gilvan foi liberado por não estar em situação de flagrante, por apresentar a arma do crime e por se apresentar espontaneamente. Ele foi indiciado pelo crime de homicídio doloso (quando há intenção de matar) e depois deixou a delegacia acompanhado da advogada e do pai.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias