segunda, 15 de agosto de 2022
Polícia

Justiça condena homem que participou de extorsão na falsa venda de veículo em São Carlos

Crime foi esclarecido pela DIG. Acusado ameaçou atear fogo em veículo com a vítima dentro.

27 Jun 2022 - 08h20Por Redação São Carlos Agora
DIG São Carlos - Crédito: Maycon MaximinoDIG São Carlos - Crédito: Maycon Maximino

A Justiça Criminal condenou um ladrão que se envolveu em um esquema de falsa venda de veículo pela internet. Toda trama foi descoberta pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que identificou e prendeu o assaltante que atraiu um ribeirão-pretano ao Jardim Maracanã, em São Carlos, que ficou interessado no anúncio.

Todas as informações foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual (MPE), que após colher da DIG as provas substanciais, ofereceu a denúncia que foi encaminhada à audiência de instrução, debates e julgamento, que acabou condenando U.A.C. através da 3ª Vara Criminal a cumprir uma pena de 7 anos de reclusão e 11 dias- multa de salário mínimo, pelo crime de extorsão.

O caso

No final da tarde do dia 13 de novembro de 2021, a vítima que é moradora da cidade de Ribeirão Preto, veio com sua família para São Carlos, atraída por uma oferta de um veículo Golf 2015, que estava sendo anunciado através do site OLX.

O anunciante, que se identificou como sendo uma mulher, disse que morou por algum tempo na cidade do Rio de Janeiro e que atualmente estava residindo em São Carlos.

Assim que chegou ao local marcado pela mulher, a vítima foi surpreendida por dois homens que portavam armas de fogo e foi arrebatada na frente de seus familiares, sendo levada para um local deserto, próximo ao bairro CDHU. Nesse local os dois autores exerceram grave ameaça contra a vítima, chegando a dizer que iriam atear fogo em seu corpo.

A vítima então realizou uma transferência via PIX no valor de R$ 2 mil e antes de ser liberada, os autores lhe subtraíram um aparelho de telefonia celular.

O veículo utilizado pelos autores também foi localizado naquele mesmo dia e dentro dele foi localizada uma réplica de metralhadora, utilizada para ameaçar a vítima.

Durante as diligências, o setor de investigação da DIG sob o comando do Delegado de Polícia João Fernando Baptista, descobriu que um dos autores do crime estava ofertando o aparelho de telefonia celular através de um perfil de uma mulher na página da Feira do Rolo.

A partir daí foram efetuadas diversas diligências, sendo possível identificar U.A.C. (34 anos), como sendo o autor do crime.

Nas diligências também foi apurado que o veículo utilizado pelos autores também era produto de furto.

Em seu interrogatório, U.A.C. confessou o crime. No entanto, ele não revelou o nome do seu comparsa.

 

Leia Também

Últimas Notícias