Menu
quarta, 28 de outubro de 2020
Polícia

Foragido morre após trocar tiros com a PM em Araraquara

13 Mai 2009 - 10h48Por Redação São Carlos Agora
Policiais militares da Força Tática do 13ª Batalhão de Araraquara mataram um homem foragido da Justiça na noite desta terça-feira (12) na Avenida Remo Frontaroli, Jardim das Hortênsias. Os PMs foram até a casa do acusado cumprir um mandado de prisão, quando ele reagiu e atirou, enquanto vizinhos dizem que os policiais atiraram sem nada dizer. A rua que ocorreu o confronto foi fechada para evitar aglomeração de curiosos.

A tenente Rosemeire Vitonto, comandante interina da 1a Companhia de Policiamento Militar, diz que os policiais foram cumprir o mandado de prisão e encontraram com o ex-detento Marinaldo Donato Borges da Costa, de 38 anos, ainda no corredor. Ele, que saiu no final do ano de indulto e não retornou, teria reagido e atirado com um revólver calibre 38. Os militares devolveram e o balearam duas vezes no peito. Ferido, ele foi socorrido dentro da própria viatura da PM até a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e
morreu.

A dona-de-casa A.A., 22, mora na residência e mantinha um envolvimento amoroso com o ex-detento. Ela conta que tinha acabado de chegar em casa e não sabia que o parceiro estava por lá. "Eu cheguei e, logo depois, os policiais foram entrando e me tirando de lá. Só escutei os tiros." Ela foi presa porque os policiais encontraram porções de cocaína e maconha na residência. Zilda do Carmo Rosa, 40, também mora no local e viu parte da
cena. "Os policiais pediram licença e foram entrando. Eu ouvi uns cinco tiros", conta.

Moradora do bairro, Cristiane Lopes do Santos, 22, acha que houve abuso da polícia. "Eles chegaram atirando e vieram mesmo para matá-lo", diz. A PM isolou a área e não deixou ninguém chegar próximo. O setor de comunicação da PM disse que a ocorrência foi legítima. Militares envolvidos na troca de tiros foram ouvidos no Inquérito Policial Militar (IPM) aberto para verificar se não houve abuso. O ex-detento tinha passagem criminal por furto roubo e homicídio.

Esse é o terceiro confronte entre policia e bandidos, que resultou em três mortes em Araraquara.

Cláudio Dias/Tribuna Impressa
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias