Menu
sexta, 22 de janeiro de 2021
Polícia

Delegada da DDM diz que bebê de 25 dias pode ter morrido engasgado ou sufocado

13 Set 2017 - 16h43
Delegada Denise Gobbi Szakal, da DDM. - Delegada Denise Gobbi Szakal, da DDM. -

Somente o laudo necroscópico vai dizer o que realmente houve com o bebê que faleceu nesta quarta-feira (13), no Jardim Gonzaga, em São Carlos. A delegada Denise Gobbi Szakal, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) convocou a imprensa para falar sobre o caso.

Saiba mais

Bebê de 25 dias morre no Jardim Gonzaga

A delegada ouviu os pais da criança e muito abalada a mãe contou que por volta das 6h a criança acordou para amamentar e dormiu novamente. Por volta das 8h despertou de novo. Neste momento amamentou o bebê e chegou a brincar com ele.

Em seguida L.R.S., juntamente com o companheiro, pegaram no sono e quando levantaram por volta das 10h50 perceberam que a menina estava sangrando pelo nariz e pela boca e nem respondia a estímulos.Bebê chegou a ser levado ao hospital, mas acabou falecendo. (foto Anderson Lucio)

Rapidamente os pais levaram o bebê até a unidade de saúde do bairro, porém já chegou sem vida.

Gobbi Szakal disse que pela sua experiência, a criança, que dormia na mesma cama que os pais, pode ter morrido em decorrência de um engasgo com o leite materno ou até mesmo ter sido sufocada pelo corpo dos pais enquanto dormiam, porém só o laudo poderá esclarecer o que de fato aconteceu. Disse ainda que a principio não foi encontrada nenhuma marca de agressão ou violência no corpo. “O que geralmente acontece é que a criança, por ela mesma, acaba se engasgando com o leite da amamentação, ou então eles podem ter se deitado sobre ela. Essa é a hipótese mais provável, mas vamos esperar os laudos. Observando a criança externamente não havia nenhuma lesão”, informou a delegada.

O caso foi registrado como morte suspeita e os pais liberados.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias