Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021
Polícia

Airton Garcia exonera Carla Campos, acusada de racismo

29 Jul 2019 - 18h52Por Redação São Carlos Agora
Airton Garcia exonera Carla Campos, acusada de racismo -

O Diário Oficial do Municipal traz em sua edição desta terça-feira (30) a exoneração da servidora pública Carla Maria Campos. Ela é acusada de racismo e assédio moral contra duas funcinárias, uma terceirizada e outra concursada. No dia 10 deste mês as vítimas registraram um boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e o caso segue sob investigação.

Segundo a denúncia registrada na Polícia, há cerca de um ano e meio a chefe de gabinete mantinha a funcionária Benedita Maria dos Santos, de 60 anos, em situação degradante e a submetia a constrangimentos na própria repartição de trabalho. Entre as agressões a vítima relatou no Boletim de Ocorrência que a chefe costumava se referir a ela de forma ofensiva e depreciativa: “Você termina o seu trabalho e vai ficar no quartinho, pois o lugar de gente preta é lá”, costumava afirmar, segundo o relato. Outros funcionários teriam testemunhado os maus tratos e a prática rotineira de assédio moral com conotação racista.

Eliani Cristina Florindo, também funcionária pública que acompanhou Benedita à Delegacia, disse que também sofria com frequência comentários racistas e depreciativos a sua cor por ser negra. Segundo consta no próprio dia da denúncia, durante uma discussão entre a chefe de gabinete e o secretário José Paulo Gomes, a agressora a humilhou dizendo que “até você chegar, nós éramos unidos, agora está tudo uma nuvem preta”, afirmou aludindo a sua cor.

A atitude de Carla Campos, chefe de Gabinete da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, ganhou as redes sociais e gerou protestos.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias