Menu
segunda, 19 de abril de 2021
Polícia

Adolescente acusado de matar homem no Presidente Collor é detido pela PM

25 Out 2017 - 12h54Por Redação
Foto: Milton Rogério - Foto: Milton Rogério -

Um adolescente de 17 anos foi detido na manhã desta quarta-feira, 25, na rua 65, no Cidade Aracy. Ele é acusado de matar com três disparos de arma de fogo, Antonio Carlos Sobrinho, de 37 anos. O crime aconteceu no final da noite desta segunda-feira, 23, na rua Maria das Graças Tagliatela Custódio, no Presidente Collor.

Os cabos Machado e Fregolente estavam em patrulhamento preventivo pelo Aracy quando reconheceram o adolescente que era o principal suspeito pelo assassinato.

Detido, o garoto foi encaminhado à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e reconhecido por uma testemunha. De acordo com as investigações o infrator estava com outros indivíduos em um bar na rua Quatro do mesmo bairro onde ocorreu o crime, quando a vítima passou com sua companheira e o acusado mexeu com ela. Antônio Carlos não gostou e teve início uma discussão entre eles, na qual ambos fizeram ameaças.

A briga foi separada por alguém que estava no local e Antônio Carlos foi embora com sua mulher, porém o autor do crime o seguiu para tentar saber onde ele morava. 

Na última segunda-feira, alguns dias depois da discussão, o menor descobriu o endereço da vítima, foi até lá com uma arma, chamou Antônio Carlos no portão e atirou várias vezes, sendo que três tiros atingiram a vítima, que chegou a ser socorrida pelo Samu, mas morreu por volta das 6h de terça-feira, 24, na Santa Casa.

Posteriomente o garoto mudou a versão sobre o que causou a discussão entre ele e a vítima, dizendo que ninguém mexeu com a mulher de ninguém, mas que Antônio passou gritando na rua e assustou seu flho pequeno que estava em seu colo, por isso ele chamou a atenção de Antônio e eles discutiram. Ele disse também que a Polícia Militar chegou a ser acionada, mas nenhum dos envolvidos quiseram registrar boletim de ocorrência e disseram que se acertariam depois.

De qualquer forma o crime foi cometido por motivo banal e o infrator foi conduzido até a DIG, onde o delegado Gilberto de Aquino solicitou a sua custódia junto a vara da infância e juventude. 

Sobre a arma usada no crime, o menor infrator informou que deu a um amigo e não sabe onde ele está.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias