Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Com a ajuda de amigos e voluntários

Estudante de 62 anos quer desbravar países em um ônibus adaptado

.

23 Jul 2018 - 08h01Por Marcos Escrivani
Estudante de 62 anos quer desbravar países em um ônibus adaptado - Crédito: Marcos Escrivani Crédito: Marcos Escrivani

Sonhos movem os seres humanos, bem como desejos que podem se tornar metas a serem cumpridas. Com a ajuda de amigos e de voluntários eles podem se tornar realidade e alimentam o espírito até que se cumpram.

Assim é o dia a dia de Ivo Ubirajara Coelho Filho, 62 anos, que busca terminar o curso de graduação de Manutenção Aeronáutica (está pendente em quatro matérias) no Instituto Federal de São Carlos (IFSP).

Hoje, Ivo reside dentro de um ônibus escolar que adquiriu em Piracicaba por R$ 5 mil. A paisagem é única: mora na área rural, às margens da rodovia Washington Luís (SP-310). Tem como companhia diária, gado e cavalos. Vive de bicos e tem ciência que, sozinho, jamais conseguiria atingir sua meta. “Tenho poucos recursos financeiros. Só que não desisto do meu sonho. Com o dinheiro que ia conseguindo, adquiria uma peça aqui, outra ali. Ia demorar muito com certeza”, afirmou em reportagem ao São Carlos Agora.

Contudo, o destino fez com que dois jovens universitários cruzassem o caminho de Ivo Filho. Os são-carlenses Yuri Ricardo Espósito, que cursa a mesma disciplina no IFSP (colega de sala) e posteriormente Samuel Cardoso Caurim, que faz Engenharia de Materiais na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Ambos possuem 21 anos.

Amigos, eles passaram a apoiar a iniciativa do aventureiro Ivo e agora querem tornar realidade, o sonho do amigo. “Gostei e abracei a ideia e estamos colocando em prática. Paralelamente aprendemos muito com o Ivo por tudo que ele passou em sua vida e pelo exemplo que dá em nunca desistir de um sonho”, disse Yuri.

Ambos pretendem, com a ajuda de muitos voluntários, transformar o ônibus em um motor-home e fazer com que Ivo tenha a chance de conhecer os países que deseja. “É interessante poder ajudá-lo. Ele não possui condições financeiras e vamos trabalhar para que isso aconteça. Ele não possui parentes. Queremos fazer parte de sua história”, disse Yuri.

Samuel entrou na vida de Ivo através de Yuri que apresentou o projeto. “Vim conhecer o busão que é a ‘casa’ do Ivo. Divulgamos o desejo dele nas redes sociais e na imprensa. Criamos uma vakinha virtual, divulgamos na USP, na UFSCar e no IFSP e deu certo. O projeto caminha e batalhamos para buscar os recursos financeiros e começar a repaginar o busão”, comentou Samuel.

GRUPO CRESCE

Se ontem era somente Ivo Filho, Yuri e Samuel, hoje a história se transformou. Foi criado um grupo no WhatsApp denominado Equipe Motor-home que possui 43 participantes. A maioria engenheiros (em várias áreas). Há ainda professores universitários de Uberlândia e São Paulo que abraçaram a causa. O Moto Clube Pacto, de São Carlos, dará sua contribuição.

“Todos têm ideias e projetos. A meta é pintar o ônibus, móveis planejados modernos, adquirir chapas metálicas, vaso sanitário, tubulação, fios, isopor, pneus, bateria, forro PVC, geladeira, micro-ondas, fogão, cama de casal, colchões, beliches. Enfim dar um veículo funcional e confortável para que o Ivo possa concretizar seu sonho”, disse Samuel.

R$ 30 MIL

Transformar o ônibus em motor-home está avaliado em R$ 30 mil (valor aproximado – para mais ou menos). “O motor está ótimo. Isso ajuda. Então é a questão de repaginar 100% o ônibus”, comenta Yuri.

Segundo os jovens universitários, por fora o coletivo manterá a estética. “Pouca coisa será alterada. Vamos manter as cores (amarelo e preto). No interior, o bicho pega. Na parte traseira o quarto de casal, com cortina. Depois um banheiro (com chuveiro, pia e vaso sanitário) e dois beliches ao lado. Na cozinha, geladeira, fogão e micro-ondas. Mesa embutida, pia e TV. Depois alguns bancos para passageiros também.

MOTIVAÇÃO

Indagados quais os motivos que levaram a esse ato solidário, Yuri e Samuel não pensaram duas vezes. “É uma história de motivação. Ele fez tudo na vida. Temos amigos que tem tudo e reclama da vida. Conseguem arranjar dificuldade em tudo. Para nós seria uma satisfação em poder ajudar na conclusão deste sonho. É um aprendizado. Vamos em busca de recursos financeiros para que dê tudo certo”, disseram.

QUEM É

Torcedor fervoroso do Papão da Curuzu, o Paysandu SC, Ivo tem 62 anos. Já foi caminhoneiro, trabalhou na aviação (táxi aéreo) e no garimpo. Natural de Macapá, Capital do Amapá, cresceu em Belém do Pará.

Foi obrigado a parar os estudos por conta de problemas familiares. Inicialmente para tomar conta do pai e depois da mãe. “Era solteiro e me dediquei a eles por 25 anos, até que uma irmã assumiu a guarda e cai no mundo”, contou.

Por seis anos residiu com um amigo em Atibaia. “Era um conhecido. Por isso fui para aquela cidade. Mas quando cheguei, ele perdeu o trabalho. Ai ficou os dois na rua da amargura”, disse em tom de brincadeira.

Com 57 anos na época, fez o EJA (Educação de Jovens e Adultos) em Atibaia. “No Major Alvim”, lembrou. “Depois fiz o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) com o intuito de cursar Mecatrônica em Bragança Paulista. No ano seguinte fiz o Enem novamente para Manutenção Aeronáutica e descobri o curso no IFSP em São Carlos. Não tinha condições financeiras, mas fiz minha mudança e devo até hoje para algumas amigas (mas pagarei ainda este ano – garantiu). Vim para São Carlos com a cara e a coragem. Fiquei por dez dias em uma república, depois em uma casa no Cidade Aracy e depois fui para um sítio na Aparecidinha (da Babilônia). Trabalhei na safra da goiaba e outros bicos. Fiquei ali por dois anos”, relembrou.

Todo este período Ivo sempre manteve o sonho de conhecer outros países e um certo dia, em sua moto, resolveu ir dar uma volta em Atibaia quando sofreu um acidente (mas saiu ileso) na região de Águas de São Pedro. Sem condições e com a moto avariada ficou em um posto de combustíveis às margens da rodovia de sábado até segunda-feira, quando viu um ônibus escolar Mercedes-Benz 0364, ano 82, de Charqueada/SP.

“Vi aquele sonho de aproximar. Comprei por R$ 5 mil e ele veio de guincho para São Carlos. Os pneus estavam podres não circulava há seis anos”, disse. “Desde então passou a ser a minha casa”, complementou.

DESEJOS

Com a possível realização de seu sonho, Ivo disse que quer conhecer países da América do Sul e da América Central. “A começar por Ushuaia no Chile, passar por terras incas no Peru e ir até os limites do México. Tudo dentro do ônibus. Já conheço grande parte do Brasil. Mas para isso preciso ter um veículo seguro. Sempre gostei de viajar. Pela profissão que tinha. Está no sangue. Mas sei que sozinho iria demorar muitos anos. Sou uma pessoa simples, humilde e dou o passo de acordo com o tamanho das minhas pernas. Mas agora apareceram esses jovens, dois anjos, que abraçaram a minha causa. Espero que tudo ocorra bem e o sonho se concretize o quanto antes”, disse, salientando que sua ideia é viajar em companhia de mais cinco pessoas. “A ansiedade é grande, a expectativa também. Hoje, só tenho que aguardar”.

E DEPOIS?

Indagado se seria uma pessoa realizada pós-sonho, Ivo respondeu de forma bem clara. “Sim, o sonho será encerrado. Quanto ao ônibus? Farei um testamento e retornará para o Yuri e o Samuel que me ajudaram neste momento. Nada mais justo”, disse.

CAMPANHA

Com o intuito de angariar recursos para que o sonho de Ivo Filho se torne realidade, Yuri e Samuel idealizaram a Vakinha Virtual (https://www.catarse.me/motorhome_sr_ivo_3107/?ref=whatsapp&utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=project_share) ou ainda pelo fone 16 981998708.

Quem puder colaborar com qualquer quantia, participará deste sonho idealizado por Ivo Filho.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias