Menu
segunda, 23 de julho de 2018
Polícia

SSP divulga números da violência e do trabalho policial em São Carlos

28 Jul 2014 - 11h35
0 - 0 -

Na última sexta-feira (25) a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP/SP) divulgou os números das estatísticas da violência do primeiro semestre de 2014 em todo o Estado.

PATRIMÔNIO

Segundo os levantamentos da SSP, nos seis primeiros meses do ano a cidade de São Carlos contabilizou 594 casos de roubos, 167 crimes a mais que o mesmo período do ano passado quando foram registrados 427 roubos a transeuntes, residências e estabelecimentos comerciais. Os furtos e roubos de veículos também voltaram a crescer e 308 veículos foram furtados. Foram aproximadamente 40 casos a mais que o mesmo período de 2013, quando foram registrados 268 crimes. Neste quesito a polícia conseguiu recuperar através de operações bloqueios, cavalo de aço, mandados de buscas e investigações 118 veículos nos seis meses de 2013 e 134 no mesmo período de 2014.

QUEDA

A polícia também conseguiu brecar parte dos ataques dos ladrões arrombadores, principalmente os integrantes da gangue da marcha ré que arrombou portas e vitrines de várias lojas na cidade. Muitos ladrões foram presos na ação, ou após o crime pela Polícia Militar, ou ainda durante as investigações da Polícia Civil. Neste semestre foram registrados 1.511 crimes de furto, 179 a menos que 2013 que fechou o primeiro semestre do ano passado com 1.690 furtos.

MORTES

Embora a cidade de São Carlos registrasse três casos de latrocínio (matar para roubar) no primeiro semestre deste ano e apenas um caso em 2013, a polícia conseguiu evitar um aumento ainda maior deste tipo de crime e controlar os casos de homicídios dolosos (morte com intenção) baixando de 14 casos nos seis meses de 2013 para 11 casos no mesmo período deste ano.

ARMAS

Um dos fatores para diminuição de homicídios dolosos foi a intensificação do trabalho ostensivo e preventivo da Polícia Militar nas abordagens policiais durante 24 horas por dia que resultaram na retirada de 32 armas de fogo nestes seis meses de 2014 e 43 no mesmo período de 2013. Estas ações ainda não conseguiram baixar índices de roubos e furtos e roubos de veículos, mas certamente inibiu os autores de crimes graves com o “latrocínio e homicídio doloso”. 

TRÁFICO

Através de denúncias a polícia passou a intensificar o combate ao narcotráfico e monitorar pontos estratégicos usados pelos narcotraficantes que montam as chamadas “biqueiras” (pontos de vendas e distribuição de drogas) ou “lojinhas” (pontos de armazenamento e venda ao varejo de drogas, as quais são revendidas a traficantes). Com estas medidas e com auxílio imprescindível da comunidade a polícia levou para trás das grades nos seis primeiros meses deste ano 92 pessoas que foram flagradas trabalhando para o crime organizado do tráfico de drogas. Em 2013 durante o mesmo período 135 pessoas entre homens e mulheres foram presos por este crime.

ADOLESCENTES

Nos últimos anos um grave problema vem desafiando as forças policiais, autoridades e até a justiça. Os adolescentes que estão cada vez mais violentos cometem atos infracionais surpreendente e até mesmo a Justiça não está conseguindo freá-los e pior a unidade da Fundação Casa de São Carlos já registrou casos de rebeliões, agressões, danos e fugas.

Ao longo destes seis meses a polícia já encaminhou para o Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) cerca de 41 adolescentes infratores que estavam envolvidos em casos de furtos, roubos, tráfico de drogas e o latrocínio de um taxista. Eles foram flagrados no cometimento de atos infracionais e outros foram recolhidos através de mandado de apreensão expedidos pela Vara da Infância e Juventude. Em 2013 43 menores também foram apreendidos e a unidade de São Carlos da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (CASA).


comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias