Menu
sexta, 17 de agosto de 2018
Polícia

Polícia Civil investiga derrame de atestados médicos falsificados em São Carlos

19 Mai 2014 - 22h03
0 - 0 -

A Polícia Civil investiga um esquema de "derrame" de atestados médicos supostamente falsificados, que beneficiaram funcionários de algumas empresas de São Carlos. A reportagem teve acesso a parte dos documentos e pode perceber que pelo menos quatro possuem o mesmo número de série, o que comprova uma possível falsificação. Um detalhe que chama atenção é que os atestados possuem o nome da Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, além do carimbo de um médico e a assinatura. O delegado titular do 1º Distrito Policial Maurício Antonio Dotta e Silva que preside os trabalhos informou que as investigações ainda estão no começo, mas, preocupa, pois ele acredita que alguém estaria comercializado o material para fraudar empresas na cidade. Ele também disse que os funcionários que repassaram os atestados para suas empresas devem ser ouvidos e podem ser responsabilizados pela co-autoria de falsificação de documentos públicos. O médico que tem seu carimbo e assinatura nos atestados já teria sido ouvido em parte dos inquéritos policiais que estão sendo instaurados e teria alegado que reconhece seu carimbo no papel timbrado da Santa Casa, porém a assinatura não seria sua, o que reforça ainda mais o crime. A reportagem tentou ouvir o médico, porém não foi possível localizá-lo.

As empresas lesadas entregaram na Polícia Civil os atestados falsificados com os papeis timbrados com a logomarca da Santa Casa exigindo providências e o delegado Maurício Dotta confeccionou Registros Digitais de Ocorrências (RDOs) sobre uso de documentos falsos (artigo 304) do Código Penal Brasileiro. O delegado disse que a pessoa que estaria fornecendo atestados médicos com papeis supostamente da Santa Casa de São Carlos com o carimbo do médico ainda não foi identificada, porém ele diz que várias pessoas estão sendo chamadas para falar sobre os atestados e como teriam adquirido os documentos. 

Procurada pela reportagem a assessoria de imprensa da Santa Casa informou que ao tomar ciência de um atestado médico falso chamou o médico para saber o que tinha ocorrido. O profissional da saúde alegou que desconhecia o fato e para se preservar também teria registrado um boletim de ocorrência a respeito do caso. A Santa Casa de Misericórdia de São Carlos através de seu departamento Jurídico está apurando se houve alguma irregularidade interna e as devidas providências serão tomadas caso seja necessário. Sobre o médico apuramos que ele se desligou do hospital. O delegado Maurício Antonio Dotta e Silva alerta as pessoas que esta prática para justificar falta ao trabalho e burlar empresas é crime e mesmo que não tenha falsificado o documento a pessoa poderá responder criminalmente e civilmente pela co-autoria. O titular do 1º Distrito Policial também informou que o número de documentos falsificados pode ser bem maior e segundo ele o foco das investigações é a identificação de quem está fornecendo os atestados médicos falsos. 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias