Menu
domingo, 09 de dezembro de 2018
Polícia

Adolescente acusado de vários roubos é apreendido pela Força Tática

25 Abr 2008 - 11h11Por Redação São Carlos Agora
Policiais militares da Força Tática apreenderam na noite da última quarta-feira (23) um adolescente acusado de praticar vários roubos na cidade, o qual foragido da Casa de Convivência Lucas Perroni Junior, no Jardim Recreio São Judas Tadeu, confessou crimes, porém alegou que não se encontrava na instituição no mês passado quando ocorreu a morte de um educador que foi vítima de um ato infracional de homicídio doloso.O adolescente que possui várias passagens pela Fundação Casa, declarou que após fugir da Casa de Convivência de São Carlos, foi para o bairro Itaquera, Zona Leste da capital paulista. Lá ele teria adquirido a pistola semi-automática utilizada para praticar os assaltos em São Carlos.Assalto a sacolão –Segundo apurado, no sábado (19) por volta das 18h25, o comerciante M.M.S., 38, encontrava-se no interior de seu Sacolão localizado na rua Augusto Maria Patrizi, 291, no bairro Itamaraty, quando um homem moreno, forte, usando jaqueta, gorro com o símbolo do Corinthians Paulista e armado com uma pistola semi-automática, invadiu o comércio e tomou M. de assalto determinando que ele entregasse todo dinheiro que havia no caixa. Ainda tentando evitar o crime, o comerciante foi ameaçado de morte e não teve outra alternativa a não ser entregar ao marginal, cerca de R$ 1.000,00 em dinheiro e posteriormente o ladrão desapareceu tomando rumo ignorado. Naquela ocasião o serviço reservado da Polícia Militar averiguando o caso com demais policiais da Força Tática, apurou que o comércio era dotado de câmeras de segurança, as quais filmaram toda a ação do ladrão e com as imagens a PM descobriu que o assaltante seria o adolescente de 17 anos, o qual tinha residência no Jardim Tangará e a partir de então passou a procurar pelo mesmo, o qual não era localizado.Usou dinheiro na balada– Na noite de quarta-feira, a equipe de Força Tática composta pelo 2º sargento Valdo, soldados Ramos, Vieira e Regina estavam efetuando patrulhamento pela região do Jardim São Rafael, quando ao passarem defronte uma casa de shows, avistaram o adolescente saindo de um bar. O menor foi abordado e questionado sobre sua versão sobre o assalto acabou confessando friamente a autoria do mesmo e que já havia usado o dinheiro nas baladas que ocorreram no final de semana prolongado. Em relação à arma o menor declarou que a mesma estaria guardada em sua casa. Os policiais foram até lá e durante a revista acabaram encontrando atrás de um guarda-roupa, a pistola Taurus calibre 7.65, com três munições intactas no pente e com numeração prejudicada. Perguntado onde ele teria adquirido aquela arma, o adolescente disse que havia comprado na capital após ter fugido do Centro de Convivência Lucas Perroni Junior, no Jardim Recreio São Judas Tadeu, em São Carlos, onde estava cumprindo penas de liberdade assistida decretada pela Vara da Infância e Juventude.Assalto a hotel – Referente a outros roubos praticados, o adolescente sempre sorridente declarou que meses atrás havia cometido outro assalto, contra o hotel Graúnas, no Jardim São Paulo. Perguntado sobre roubos a residência, o menor disse que: “meu barato é meter os canos em comércios. Eu não ‘guento’ (rouba) residências”. Quando ao dinheiro adquirido nos roubos ele declarou que usava a maioria na compra de drogas.Várias passagens -Indagado sobre as unidades que já teria passado, o menor alega que teria dezenas de passagens pelo Núcleo de Atendimento Integrado (NAI), Casa de Convivência, ambas de São Carlos, alguns distritos policiais de São Carlos, onde posteriormente era levado para a Fundação do Bem Estar de Menores (Febem) de Vila Maria, Tatuapé, na capital, Franco da Rocha, na grande São Paulo e Fundação Casa de Ribeirão Preto. Sonho de ser surfista –Durante a entrevista o adolescente disse que nasceu na cidade de Ibaté e depois se mudou com a família para São Bernardo do Campo, após foi para o litoral, onde quer retornar para realizar seu sonho de ser surfista.Após todos os levantamentos e com a arma apreendida, a Força Tática encaminhou o adolescente à presença do delegado Maurício Antônio Dotta e Silva, que respondia pelo Plantão da Polícia Civil, onde a autoridade policial após registrar termo circunstanciado de apreensão de arma de fogo e evasão de adolescente, comunicou a Vara da Infância e Juventude sobre a apreensão do adolescente foragido, o custodiou no NAI, para providências cabíveis.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias