Menu
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Eleições 2020

Chico Loco sugere “Metrô de Superfície”, governança corporativa ao SAAE e Revolução 4.0 na Prefeitura

Candidato a prefeito de São Carlos destaca a necessidade de trazer a Capital da Tecnologia ao século 21.

19 Out 2020 - 11h14Por Redação São Carlos Agora
Chico Loco é o candidato a prefeito de São Carlos pelo Partido Socialista Brasileiro - Crédito: DivulgaçãoChico Loco é o candidato a prefeito de São Carlos pelo Partido Socialista Brasileiro - Crédito: Divulgação

O médico Francisco Márcio de Carvalho, o Chico Loco (PSB), abre a semana na série de entrevistas promovidas pelo São Carlos Agora com os candidatos à Prefeitura. Ele reconhece que o município necessita de modernidade na administração pública. Sobre o transporte, ele defende um “novo modelo de transporte que funcione como um metrô de superfície, com integração pontual e distribuição da frota em sistema radial e circular, proporcionando maior fluidez dos veículos e rapidez na mobilidade urbana, visando o desenvolvimento distrital e a integração dos bairros”.

Sobre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), o candidato esclarece: “um plano de governança corporativa para melhoria deste serviço é questão imperiosa pois somos uma fonte produtiva de água e esta é nossa grande riqueza”, confirma.

O candidato a prefeito promete uma Revolução 4.0 na Prefeitura de São Carlos

Acompanhe a entrevista:

  1. Porque ser prefeito de São Carlos?

Como cidadão, não me conformo com os rumos e ritos da política brasileira. Participo da política não em busca de privilégios e sim na tentativa de oferecer algo para as gerações futuras, alguma semente de futuro, longe da mesmice. Longe da mesmice convencional da política brasileira.

  1. Qual é a sua opinião sobre a saúde? e o que pode ser melhorado?

As grandes dificuldades da saúde são a comunicação ineficaz, acolhimento débil e integração dos serviços sendo que o orçamento se torna cada vez mais restrito, ante aos custos elevados dos insumos e novos procedimentos tecnológicos. A conta da saúde, sempre deficitária, requer melhora no orçamento municipal global e busca de parceria com o governo federal para totalizar a conclusão do Hospital Universitário, assim como o governo do Estado para ampliar a estrutura de atendimento do AME, realizando o máximo esforço para diagnóstico e tratamento das grandes demandas.

  1. o que você acha da Educação Municipal? Quais são as suas propostas para o tema?

A educação que já é boa. Pode diferenciar se introduzirmos o projeto de neuroeducaçao, que apresentei na Câmara dos vereadores em 11 de maio de 2018. Fazer com que o ambiente escolar melhore o comportamento de todos os atores envolvidos no processo educacional, visando o desenvolvimento com ênfase ao conhecimento, valorizando as aptidões naturais dos alunos, respeitando suas habilidades inatas.

  1. São Carlos está há seis anos sem a licitação do transporte público. O que você pretende fazer?

A licitação dos contratos confere legalidade as ações do Poder Executivo Municipal. Um novo modelo de transporte que funcione como um metrô de superfície, com integração pontual e distribuição da frota em sistema radial e circular, proporcionando maior fluidez dos veículos e rapidez na mobilidade urbana, visando o desenvolvimento distrital e a integração dos bairros. O São-carlense precisa recuperar o prazer em utilizar o ônibus, assim a empresa que vencer a licitação oferecerá um serviço de qualidade com melhores resultados para todas as partes.

  1. São Carlos é a Capital Nacional da Tecnologia. Como potencializar esta condição? Existe uma proximidade entre universidade, centros de pesquisa, Prefeitura e comunidade?

São Carlos não é de fato a capital da tecnologia e sim de direito. O município precisa aprimorar sua infraestrutura digital, com internet banda larga acessível. Uma política voltada à tecnologia de informação e biotecnologia, visando transformar São Carlos em uma cidade inteligente. Os recursos humanos formados nas universidades têm migrado para outras cidades com empreendimento tecnológico mais arrojado que o de São Carlos. É dever do executivo municipal buscar condições parar gerar empregos de base tecnológica em São Carlos.

  1. Quais são as suas propostas para melhorar o emprego em São Carlos? De que forma atrair novas empresas?

 O projeto São Carlos Inteligente busca exatamente atrair empresas de base tecnológica para nossa cidade, que se concentram na região da Avenida Faria Lima, em São Paulo, o que colaboraria com a necessidade de se promover um êxodo metropolitano, haja vista o momento atual de pandemia. A grande riqueza que São Carlos tem a oferecer é justamente o potencial de suas universidades com seus alunos e profissionais aqui formados. Uma política de incentivo à implantação de empresas de base tecnológica torna-se natural quando há abundância de mão de obra qualificada.

  1. Políticas públicas para os jovens. O que você pretende fazer?

O projeto Neuroeducaçao visa desenvolver os talentos naturais dos alunos em todas suas fases, seja infantil ou juvenil, com integração de conhecimento escolar, atividades artísticas e esportivas, transformando o ambiente escolar e os centros esportivos em elementos multiplicadores de bem estar social, o que culmina com uma mudança no comportamento das crianças e jovens. A iniciação esportiva será prioridade para que São Carlos volte a apresentar ao mundo atletas de alto rendimento, como tantos nomes que são orgulho de nossa cidade.

  1. O que você propõe para melhorar a arrecadação do município?

A geração de empregos implica naturalmente na melhora da arrecadação. A presença de moradores bem empregados permite a arrecadação de ITBI, quando o cidadão compra sua casa ou terreno. A vinda de empresas de base tecnológica aumenta sensivelmente a arrecadação de ISS e cada cidadão bem empregado paga seu IPTU em dia. Assim são Carlos terá orçamento para investir mais em saúde e educação. Outra necessidade é o desenvolvimento de uma rota turística em São Carlos com criação de museus em algumas secretarias, bem como a utilização de espaços públicos como o Parque Ecológico e Bicão em parceria público privada, reduzindo gastos públicos e aumentando o interesse de visitantes a descobrir São Carlos, sua história e suas belezas, cadastrando artistas ora inativos para tais locais com apresentações planejadas e organizadas como evento turístico.

  1. Hoje, o SAAE tem reclamações de desabastecimento em vários bairros e vazamento de água tratada. De que forma melhorar a gestão dos serviços?

 É inegável a má qualidade dos serviços do SAAE e o descontentamento da população. Um plano de governança corporativa para melhoria deste serviço é questão imperiosa, pois somos uma fonte produtiva de água e esta é nossa grande riqueza.

  1. Quais são os seus planos para evitar as enchentes em São Carlos?

As edificações de São Carlos precisam ter cisternas de contenção de águas pluviais, podendo ser esta uma forma de reter o volume hídrico excedente na época das cheias. A construção de um aqueduto para desvio das águas das galerias da região central até o rio Monjolinho necessita de recursos do governo federal. A proteção dos mananciais é prioridade sendo necessário projeto de educação ambiental e conservação da mata ciliar. A desocupação de áreas ribeirinhas é também fundamental para evitar enchentes. Com maior dificuldade seria útil a substituição do pavimento das ruas para um modelo permeável. Todas ações carecem de um referendo digital, que também faz parte do projeto São Carlos Inteligente.

  1. As políticas habitacionais dos governos estadual e federal foram reduzidas. De que forma, então, reduzir o déficit habitacional?

No pós pandemia o mercado de trabalho informal ganhou expressividade. Os programas habitacionais dos governos federal e estadual não contemplam estes trabalhadores. Caberá à Prohab um novo molde de loteamentos populares, sem comprovação de renda, com a coparticipação do mutuário na execução do sonho da casa própria. A Prohab oferecendo projeto aprovado em lote urbanizado, com cesta básica de material de construção, com supervisão e orientação nas várias etapas da construção da moradia popular. Moradia de qualidade é fundamental para melhorar o desenvolvimento social de São Carlos.

  1. O que o senhor promete de diferente dos seu adversários

Como mandatário de uma cidade otimizada e digital, vou utilizar os recursos tecnológicos a serviço da cidadania, integrando as relações internas e externas da Prefeitura de São Carlos, trazendo um modelo de Democracia Digital, com a participação efetiva do cidadão, que é o mandante na gestão pública.

Suas considerações finais

Vamos promover a revolução 4.0 na Prefeitura de São Carlos e trazer a Capital da Tecnologia ao século 21.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias