terça, 17 de maio de 2022
Eleições 2020

Kit Cegonha e Escola Técnica Municipal são as propostas de Julio Cesar

Sobre o transporte público, candidato do PL quer uma licitação correta e um plano que contemple todas as necessidades de mobilidade urbana

29 Out 2020 - 10h26Por Redação São Carlos Agora
Julio Cesar: “estou preparado para ser o prefeito de São Carlos, quero que os são-carlenses trabalhem, vivam e se orgulhem cada vez mais de nossa cidade” - Crédito: DivulgaçãoJulio Cesar: “estou preparado para ser o prefeito de São Carlos, quero que os são-carlenses trabalhem, vivam e se orgulhem cada vez mais de nossa cidade” - Crédito: Divulgação

O São Carlos Agora encerra, nesta quinta-feira (29), o ciclo de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de São Carlos. Nas últimas três semanas, os 12 candidatos responderam a 12 perguntas relacionadas às propostas para administrar o município a partir de 2021. Hoje, o entrevistado é o vereador e candidato a chefe do Pode Executivo, Julio Cesar, do PL.

Na Saúde, Julio Cesar pretende implementar o projeto Remédio em Casa e o Kit Cegonha, que vai assegurar sete consultas de pré-natal para as mães. “A Escola Vacinada, projeto que atua na cobertura vacinal das crianças, em parceria com a Rede Pública de Ensino, entre outros que vão garantir muitos avanços na área da saúde”, complementa.

Sobre a educação, o candidato quer ampliar a educação em período integral e implantar uma Escola Técnica Municipal. “Temos que contratar com urgência os professores aprovados nos concursos já realizados e fazer nossa educação decolar, afinal é o único caminho para a transformação de nossos jovens e da nossa cidade”, acrescenta.

“Acredito na renovação técnica do modelo político para criar um ambiente favorável às boas práticas e boas intenções na gestão pública”

Acompanhe a entrevista

  1. Porque ser prefeito de São Carlos?

Eu sempre me dediquei à capacitação acadêmica, técnica e profissional. Sou bacharel em Direito, pós-graduado em Gestão Pública com mestrado em Ciências Políticas. Estou no meu seu terceiro mandato de vereador, nos dois últimos, o mais votado da cidade. Fui professor universitário e Deputado Estadual, Presidente da Câmara e secretário de Planejamento de São Carlos. Portanto estou preparado para ser o prefeito de São Carlos, quero que os são-carlenses trabalhem, vivam e se orgulhem cada vez mais de nossa cidade. Quero que a cidade saia  dessa paralisia. Precisamos olhar para frente com avanços e oportunidades.

2. Qual é a sua opinião sobre a saúde? E o que pode ser melhorado?

Vamos desenvolver e implementar o projeto Remédio em Casa, que vai entregar medicamentos da Cesta do SUS aos pacientes idosos, com doenças crônicas e pessoas com deficiência cadastrados na rede municipal; O Kit Cegonha, no qual serão asseguradas sete consultas de pré-natal para as mamães, cuja realização dará direito a um kit contendo enxoval e foto do bebê, no site “Olha quem chegou - São Carlos”; A Escola Vacinada, projeto que atua na cobertura vacinal das crianças, em parceria com a Rede Pública de Ensino, entre outros que vão garantir muitos avanços na área da saúde.

  1. O que você acha da Educação Municipal? quais são as suas propostas para o tema?

Ampliação do período integral, criação da Escola Técnica Municipal, adequação nos horários de atendimentos de nossas creches, tem que haver sintonia entre os horários de atendimento das creches e o horário de trabalho dos pais, precisamos de professores nas salas de aulas, professores de apoio, recreação, enfim.

Temos que contratar com urgência os professores aprovados nos concursos já realizados e fazer nossa educação decolar, afinal é o único caminho para a transformação de nossos jovens e da nossa cidade. Haverá prioridade na implementação de importantes programas educacionais como o Conexão Escola, um programa de reforço escolar, incluindo a oferta de conteúdos pedagógicos online de português e matemática para a Rede Municipal de Ensino; Investir nos Monitores de Língua Brasileira de Sinais: o projeto vai atuar na Rede Municipal de Ensino, assegurando a inclusão de alunos surdo.

4. São Carlos está há seis anos sem a licitação do transporte público. O que você pretende fazer?

No transporte vamos fazer o básico que é fazer uma licitação correta e adequada. São Carlos precisa ter um plano eficiente de mobilidade urbana que atenda toda a população desde o pedestre até o ciclista, motociclista e motorista. Vamos apresentar propostas por meio de estudos e concretas. Faremos uma revisão na política de mobilidade adotada pela cidade com o propósito de atender as principais demandas preconizadas pela Política Nacional de Mobilidade Urbana que priorize o pedestre, o ciclista e o transporte público, com a realização da licitação para termos qualidade do serviço de transporte para a população. Também vamos rever planos na direção de projetos que melhorem o transporte público e estimulem a mobilidade ativa, a pé e por bicicleta.

5. São Carlos é a Capital Nacional da Tecnologia. Como potencializar esta condição? Existe uma proximidade entre universidade, centros de pesquisa, Prefeitura e comunidade?

Vamos criar um sistema unificado, chamar as universidades para conversar e firmar parcerias, pois a tecnologia é fundamental e temos que aproveitar o que São Carlos tem de melhor e é referência, que são justamente as universidades. A intenção é acompanhar a modernidade e usar o conhecimento a nosso favor.

6. Quais são as suas propostas para melhorar o emprego em São Carlos? De que forma atrair novas empresas?

Nossa proposta é criar um governo que contribua para a implantação de infraestrutura adequada para as empresas já estabelecidas aqui e na atração de empreendedores e investimentos, favorecendo o desenvolvimento de parques científicos e tecnológicos, distritos de inovação e de polos tecnológicos.

Dessa forma podemos garantir o desenvolvimento e a geração de emprego e renda, assim como investimentos na criação e formalização de micro empresas, e implementar e organizar redes de empreendimentos econômicos e solidários.

7. Políticas públicas para os jovens. O que você pretende fazer?

Vamos trabalhar na implementação do projeto Juventude sem Drogas, em que promoveremos atividades esportivas junto a jovens em situação de risco pessoal e social, atividades desportivas culturais, socioeducativas, de prevenção às drogas e DST/Aids.

8. O que você propõe para melhorar a arrecadação do município?

A proposta é reestruturar o Plano Diretor, para torná-lo mais liberal e inclusivo, menos burocrático, de modo a atrair mais investimentos, novas empresas, gerando novas oportunidades, mais emprego e renda. Além de garantir a criação de um Departamento de Projetos, para que as demandas municipais sejam organizadas de maneira a possibilitar pleitear recursos estaduais e federais de forma mais efetiva e certeira.

9. Hoje, o SAAE tem reclamações de desabastecimento em vários bairros e vazamento de água tratada. De que forma melhorar a gestão dos serviços?

A ideia é investir em obras e projetos de sistemas coletivos nas regiões mais isoladas. A manutenção e expansão desses sistemas devem ser feitas de forma efetiva, com redução das perdas de água na distribuição, por exemplo. Então, vamos trabalhar de forma integrada com os especialistas e estudar a possibilidade da substituição gradativa das ligações de águas antigas e implantar o sistema de setorização. Queremos deixar um legado que perdure e evite desperdícios.

10. Quais são os seus planos para evitar as enchentes em São Carlos?

É impossível prever a força da natureza, mas é possível criar obras estruturantes e projetivas que diminuam os danos causados pelas enchentes. Sofremos com a falta e o excesso de águas. São problemas crônicos da cidade que necessitam urgentemente de decisões firmes e resolutividade. São obras que não são feitas do dia para noite, que precisam da visão estratégica de gestores e de vários mandatos para que sejam executadas. A Prefeitura atual nem deu o primeiro passo, se quis dar, o passo foi para trás. Se eleitos, nós vamos dar o primeiro passo na execução de projetos que diminuam o problema da falta d´água e das enchentes. Pensamos no futuro de São Carlos. Espero que os demais grupos políticos da cidade pensem desta forma, e continuem e priorizem projetos a longo prazo. 

11. As políticas habitacionais dos governos estadual e federal foram reduzidas. De que forma, então, reduzir o déficit habitacional?

Um dos grandes problemas da gestão pública é não considerar o planejamento urbano um instrumento de gestão. Eu defendo a realização de um estudo detalhado sobre as áreas no município passíveis de receber moradias populares, respeitando também, as áreas verdes e as áreas de preservação permanente, por meio de parceiras com a iniciativa privada, além do Governo Estadual e Federal.

12. O que você promete de diferente dos seus adversários?

Quero deixar claro que não estou apresentado promessas, e sim propostas, e isso me diferencia dos meus adversários. Eu me preparei muito na vida acadêmica e profissional para me sinto pronto a almejar o cargo de prefeito. Sou bacharel em Direito, pós-graduado em Gestão Pública com mestrado em Ciência Política. Estou no meu terceiro mandato de vereador, nos dois últimos, o mais votado da cidade. Sou professor universitário e fui Deputado Estadual, Presidente da Câmara e secretário de Planejamento de São Carlos.

Suas considerações finais

Acredito na renovação técnica do modelo político para criar um ambiente favorável às boas práticas e boas intenções na gestão pública. Quero acabar com vícios e privilégios da velha política por meio de um governo técnico, participativo, transparente, com planejamento e metas a cumprir. Temos que pensar na São Carlos que dará certo e em um prefeito que faça a coisa correta, que se comprometa e cumpra compromissos. Vou fazer o que tem que ser feito.