Menu
sexta, 21 de fevereiro de 2020
Artigo Rui Sintra

Sejam bem-vind(a)os em São Carlos

08 Fev 2020 - 06h00Por (*) Rui Sintra
Sejam bem-vind(a)os em São Carlos -

Sabemos quanto deverá ser estranho, talvez até assustador para qualquer jovem, seu ingresso em uma das universidades sediadas na cidade de São Carlos, cada uma delas classificada como excelente. Com certeza não será fácil carregar a responsabilidade de ser um aluno universitário, atendendo a que todos esperam desses jovens o melhor. Ainda ontem eles brincavam nos intervalos das aulas do ensino médio; ainda ontem todos eles regressavam para o aconchego de suas casas, sendo recebidos com abraços de afeto de seus pais, irmãos, avós, namorad(o)as, e, de repente, eis que se vêm em uma cidade estranha, longe de tudo aquilo que até há bem pouco tempo fazia parte do seu dia-a-dia.

Na verdade, de repente esses “meninos e meninas” cresceram e ninguém (nem eles mesmo) perceberam isso. O tempo “voou”, a maioria de seus amigo(a)s do ensino médio se dispersou e agora se vêm entrando na USP, na UFSCar, na UNICEP, depois de um vestibular certamente complicado. De repente, desembarcam na cidade de São Carlos, cada um rumando para sua universidade. Não vai ser fácil; aliás, na carreira acadêmica, seja qual for a área, nada cairá do céu e isso fará com que cada um desses jovens tenha que conquistar tudo com seu esforço, dedicação, perseverança e com a ajuda de sua família, mesmo que ela esteja bem distante. O segredo para eles se darem bem é... ESTUDAR.

Todos os anos, nossas universidades, como um todo, recebem novos alunos e eles são acolhidos e tratados como se fossem verdadeiros filhos: para além de todos desejarem que os jovens se formem em seus respectivos cursos, existe também uma forte aposta para que todos eles adquiram uma brilhante FORMAÇÃO CÍVICA e consigam trilhar um caminho rumo a uma profissão de excelência em prol do desenvolvimento de nosso país.

O segredo para eles alcançarem o sucesso é estudar muito, tirar suas dúvidas com os docentes e pesquisadores, que estarão sempre disponíveis, e fazer bons amigos, pois todos eles farão parte de suas vidas para sempre. Quatro anos passam muito depressa e quando os jovens menos esperarem já estarão no final de seus cursos, na Colação de Grau, vendo suas mães, seu pais, e toda a família com lágrimas nos olhos. A partir desse momento, eles terão um compromisso: primeiro, com eles mesmos, enquanto homens e mulheres, depois com suas famílias, com a Universidade (que os formou), e principalmente para com o país. E não duvidem: todos aqueles que estão ao serviço nas universidades estarão torcendo por esses jovens até o dia de sua formatura - e mesmo após -, mantendo-se sempre a seu lado.

Deveria caber sempre aos gestores públicos da cidade de São Carlos receber de forma acolhedora essa sua população flutuante, importantíssima para a economia local. Contudo, o que vemos é uma total indiferença das autoridades municipais pela chegada dessa população jovem todos os anos. Assim, a responsabilidade do acolhimento fica por conta das próprias universidades, e, compreensivelmente, nem sempre os discursos de boas-vindas incidem sobre a urbe e suas características, algo que está fora do âmbito dos estabelecimentos de ensino superior. Uma cidade universitária que não sabe acolher os universitários, não merece ter qualquer título alusivo a tecnologia, ou similar. E São Carlos é exatamente isso. Contudo, também não nos devemos admirar do desprezo que nossos gestores municipais demonstram perante a chegada dessa população, atendendo a que nem mesmo eles se dignam visitar as “suas” universidades - excluindo dois ou três exemplos dignos de algum registro. Não querem saber o que se passa nesses espaços, não querem saber que trabalhos é que estão sendo feitos em seus laboratórios e salas de aula. Em vez disso, perdem tempo  e gastam o dinheiro dos contribuintes com questões de menor interesse (ou de interesse deles próprios), em projetos falidos, em ideias peregrinas, e protagonizando, em substituição, frequentes espetáculos de circo barato, que de alguma forma até divertem a população. Dessa forma, cabe a nós, meros cidadãos, avançarmos um passo e em nome daqueles que deveriam ser os protagonistas darmos as boas-vindas a todos os jovens universitários, dizendo:

Sigam em frente! Não olhem para trás! Sejam tudo aquilo que vocês sonharam!

Sejam bem-vindo(a)s ao seu novo mundo - o mundo universitário!

Sejam bem-vindo(a)s a sua nova casa - A cidade de São Carlos

(*) O autor é Jornalista profissional / Membro da GNS Press Association (Alemanha) / Correspondente internacional freelancer.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias