Menu
domingo, 18 de abril de 2021
Colunistas

QUALIDADE DE VIDA: Escoliose descubra e trate o quanto antes possível

11 Out 2017 - 04h11Por (*) Paulo Rogério Gianlorenço
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Mais uma das patologias relacionadas á coluna que afeta nossa sociedade é a Escoliose, e quando falamos de coluna sabemos que temos que prevenir descobrir e tratar o quanto antes possível para que não se agrave e que tenhamos uma qualidade de vida melhor em nossas vidas sem restrições.

O que é a Escoliose, a coluna vertebral vista por trás (posteriormente) deve ser reta e o mais alinhado possível.  A escoliose é uma deformação morfológica da coluna vertebral nos três planos do espaço que são para os lados, para frente e para trás, a coluna realmente se torce, não somente para os lados, para frente e para trás e em volta do seu próprio eixo como se torcesse uma roupa, essa torção em maiores graus determina a gravidade da escoliose e a forma de ser tratada, os graus de angulação é determinada pelos médicos em exames de raios-X.

Classificam-se em dois tipos: Funcional, a deformidade ainda não está instalada definitivamente, pois não atinge as estruturas ósseas, somente os músculos, e no tipo Estrutural, a curvatura já atinge as vértebras e se fixa.

A Escoliose Estrutural, não existe um tratamento específico, podemos evitar o avanço da deformidade, já que há uma alteração do tecido ósseo, dada pela rotação da vértebra no setor da curva escoliótica.

Quando a escoliose é funcional, além de evitar o avanço da deformidade, saberemos como tratar e detectar à que ela obedece, por exemplo: se é antálgica por uma dor de outra patologia, como uma discopatia, então deveremos focar nessa patologia primeiro, para então avançar sobre a escoliose que irá diminuindo à medida que vamos solucionando a patologia que produziu a escoliose.

A classificação da curva da escoliose se apresenta em forma de C curva simples sendo á esquerda ou á direita e curva em S seria uma curva dupla.

Os graus de angulação determinam o tratamento correspondente e a busca de um profissional na área para o auxílio em pró da qualidade de vida.

0 a 10 graus não há necessidade de tratamento fisioterápico, mais tendo algum grau é necessário que se busque um treinamento físico seja numa academia, Pilates que é super recomendo ou alguma forma de se cuidar em busca da qualidade de vida.

10 a 20 graus há necessidade de tratamento fisioterápico.

20 a 30 graus tratamento fisioterápico e uso de colete ortopédico.

30 a 40 graus uso do colete ortopédico.

40 a 50 graus somente tratamento cirúrgico.

As causas da Escoliose são definidas da seguinte maneira:

Idiopática: causa desconhecida (70 á 80% dos casos)

Neuromuscular: seqüela de doenças neurológicas, exemplo poliomielite, paralisia cerebral, fraqueza muscular e algumas patologias relacionadas.

Congênita: oriunda de uma má-formação fetal da coluna vertebral ou de herança.

Pós-traumáticas.

Podem ser também adquirida ao longo dos anos de vida, devido às más posturas, trabalhos pesado, sedentarismo e várias outras formas.

Os principais sinais e sintomas da escoliose:

Ombros e Quadris desalinhados (assimétricos), um lado mais baixo que o outro.

Coluna vertebral encurvada anormalmente para um dos lados.

Desconforto muscular (dor).

Idade: Geralmente começam durante a fase mais acentuada de crescimento, que costuma ocorrer pouco antes da puberdade (dos 9 aos 15 anos) em crianças não costumam causar dor, por isso temos que ficar atentos.

Sexo: Embora ambos os sexos possam ser afetados, as meninas possuem um risco muito maior de desenvolver curvaturas anormais na coluna.

Faça o teste da escoliose em casa e tendo dúvidas procure um profissional, o teste consiste em ficar de pé, com as pernas afastadas à largura do quadril e inclinar o corpo para frente, para tocar com as mãos no chão, mantendo as pernas esticadas. Se a pessoa não conseguir colocar as mãos no chão, não é preciso forçar muito, nessa posição o profissional pode observar se surge uma região mais alta da coluna de um dos lados, se possível observar este 'alto' isso indica que há uma escoliose desse mesmo lado.

O tratamento da Escoliose baseia-se, dentre outros fatores, na idade, na flexibilidade, na gravidade da curva e na sua etiologia, compreendendo a correção das deformidades, com tratamento conservador, que inclui Fisioterapia e utilização de coletes, adaptação de palmilhas posturais que incrementam a eficácia e o tempo do tratamento ou o tratamento cirúrgico.

Na opção de tratamento conservador a Fisioterapia utiliza-se dos benefícios da R.P. G, ou Reeducação Postural Global, como método que corrige ou minimiza a escoliose através da identificação da causa do problema e um forte aliado que surge como tratamento eficaz é o Método Pilates.

(*) O autor é graduado em Fisioterapia pela Universidade Paulista Crefito-3/243875-f Especialista em Fisioterapia Geriátrica pela Universidade de São Carlos e Otopedia. Dúvidas e Sugestões: paulinhok10@hotmail.com - facebook Paulinho Rogério Gianlorenço. 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias