Menu
sábado, 17 de abril de 2021
Colunistas

MEMÓRIA SÃO-CARLENSE: O simbolismo da Praça dos Voluntários

15 Set 2017 - 03h12Por (*) Cirilo Braga
Foto: Arquivo Pessoal - Foto: Arquivo Pessoal -

Em muitas cidades há lugares que conservam a memória de fatos históricos rememorados por meio de monumentos, mausoléus, estátuas e marcos instalados para perpetuar a mensagem de tais eventos através das gerações.

Em São Carlos, este lugar é a Praça dos Voluntários, que em 1957, quando a Revolução Constitucionalista completava seu 25º.aniversário e o município de São Carlos celebrava o seu Centenário, recebeu os restos mortais dos soldados são-carlenses mortos no levante constitucionalista de1932.

Transladados do Cemitério Nossa Senhora do Carmo, eles foram depositados na base do Monumento ali construído.

Alípio Benedito, Benedito Ferreira da Silva, Modesto Santana e Luiz Rohrer faziam parte dos contingentes de soldados - 11 ao todo - que São Carlos enviou para a "Guerra Paulista".

Naquele 9 de Julho de 1957, a praça ganharia um componente a mais no orgulho que despertava na população, desde a sua construção, no ano seguinte ao da Revolução.

Em 1933, aquele espaço recebeu o nome de "Praça Siqueira Campos", em homenagem ao Tenente Antônio de Siqueira Campos, falecido em acidente aéreo no Uruguai em 1930 e célebre pela participação na Revolta do Forte de Copacabana. Em 1936 o local foi renomeado como Praça dos Voluntários.

A alteração ocorreu no dia 23 de maio daquele ano, quando houve missa solene e baile, além de paralisação do comércio para que toda a população acompanhasse a inauguração do monumento cívico.

As representações de um soldado constitucionalista, do brasão de São Paulo, de um bandeirante e uma mulher representando a Constituição compõem a peça instalada no meio da praça. Passados 82 anos, ele continua a ser um dos mais destacados construídos em praças de São Carlos. Motivo de reverência por ali estarem os heróis de 32, embora ao longo dos anos o local alterne momentos de cuidado e abandono com sua paisagem.

A Praça dos Voluntários também abriga um busto de Germano Fehr (1872-1943), imigrante suíço que em 1926 instalou na cidade a fábrica de lápis H.Fehr Ltda, sendo considerado o propulsor da industrialização na cidade. O monumento estava depositado anteriormente na Praça Santos Dumont, local onde hoje se encontra o Mercado Municipal Antonio Massei.

O leitor Daniel Dias encaminhou fotos datadas de 1943 e 1950 da praça, um dos principais cartões postais da cidade e que, ao lado do respeito da população, merece contar com uma permanente conservação por parte do poder público.

Esta seção tem enfoque na memória coletiva de São Carlos e disponibiliza espaço para relatos e fotos de fatos e locais da cidade em outros tempos. O material pode ser enviado para: memoriasaocarlense@gmail.com

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias