Menu
domingo, 16 de junho de 2019
Artigo Netto Donato

Em busca da felicidade

22 Dez 2018 - 06h00Por (*) Netto Donato
Em busca da felicidade -

O que é o ser humano, senão o ser em busca da felicidade? Mas o que é essa tal felicidade que tanto buscamos? O que nos faz verdadeiramente feliz?

Para o filósofo grego Aristóteles a felicidade é o maior desejo dos seres humanos e deve ser encarada como um estilo de vida. Assim, o ser humano precisa cultivar boas virtudes e exercitar constantemente o melhor que tem dentro dele para alcançar a felicidade.

Aristóteles ensina que a felicidade era um objetivo final, não apenas um sentimento momentâneo, portanto devemos agir de forma que o objetivo seja alcançar a felicidade nas realizações duradouras e a longo prazo, evitando as breves e passageiras.

Apoiado nesses ensinamentos, o filósofo prussiano Immanuel Kant tratou de estudar a felicidade, estabelecendo uma teoria que para todos é de grande valor.

Kant entende que ao invés de tentarmos constantemente alcançar coisas que acreditamos que nos farão felizes, devemos nos concentrar em agir da maneira que acreditamos ser certa, como, por exemplo, ajudar o próximo, realizar atos por um senso de dever, sempre utilizando da racionalidade e moral em nossos atos.

É nesse momento que chegamos a seguinte conclusão: quando fazemos a coisa certa, a felicidade vem naturalmente.

Assim, é fato que para sermos felizes não podemos simplesmente focá-la como o objetivo único de vida, mas sim assumirmos o controle de nossa própria vida e dos rumos que queremos para o futuro.

Devemos olhar para o presente e verificar se já alcançamos essa tal felicidade. Caso não tenhamos alcançado, precisamos focar nos atos na realização de boas ações, usar nossos pontos positivos, com inteligência, para que façamos o bem. Lembre-se, fazendo a coisa certa, a felicidade surgirá.

Por isso, nesse momento de reflexão, com a chegada das festas de final de ano, devemos refletir sobre como anda nossa própria busca pela felicidade, tendo como princípio as virtudes do equilíbrio e temperança, principalmente no atual momento em que vivemos, para que com sabedoria possamos alcançá-la através de ações positivas, construindo laços de amizade e fraternidade em prol de um mundo melhor, mais justo e sem desigualdades.

Meus mais sinceros votos de FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO 2019.

Que Deus abençoe todos nós!

(*) O autor é advogado, especialista em Direito Público e mestre em Gestão e Políticas Públicas, na Fundação Getúlio Vargas - FGV/SP.

O exposto artigo não reflete, necessariamente, o pensamento do São Carlos Agora.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias