Menu
domingo, 07 de março de 2021
Artigo Rui Sintra

Coronavírus - atenção às mãos

29 Fev 2020 - 07h00Por (*) Rui Sintra
Coronavírus - atenção às mãos -

Em um excelente artigo de opinião veiculado pela CNN no dia 26 deste mês, assinado por Colleen Kraft, diretora clínica associada do Emory University Hospital, professora associada do Departamento de Medicina, bem como professora assistente do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Emory e diretora médica associada da Unidade de Doenças Transmissíveis Graves de Emory (Atlanta, Estados Unidos), ela afirma que as melhores defesas contra o novo Coronavirus somos nós mesmos, já que nos esquecemos frequentemente dos ensinamentos recebidos quando crianças em nossas próprias casas - lavar as mãos.

Embora o vírus possa permanecer ativo por dias, o certo é que, segundo a médica, o que determina o prolongamento de sua existência são a temperatura ambiente e o nível de umidade, sendo que a principal forma de contaminação se dá por contato com alguém que está infectado. Colleen Kraft alerta que é exatamente quando surge uma pandemia que nós nos tornamos nossos principais inimigos, isto atendendo ao fato que, inadvertidamente, nossas mãos tocam em partes sensíveis de nosso corpo, que possuem membranas mucosas - rosto, olhos, nariz e boca -, pelo menos cerca de vinte a cinco vezes em cada hora. O ponto fundamental da questão apontada por Kraft é que nossas mãos são o principal difusor, seguindo-se, é claro, a inalação de gotículas através de espirros ou tosse de alguém que esteja contaminado e se encontre próximo a nós.

Dando como exemplo os Estados Unidos, Colleen Kraft sublinha que embora pelo menos sessenta casos de Coronavirus tenham sido confirmados, o certo é que ninguém morreu, enquanto que o surto generalizado de gripe sazonal que atinge o país já infectou pelo menos vinte e nove milhões de pessoas, tendo matado cerca de dezasseis mil até o momento. Já no que diz respeito à China, a médica americana enfatiza que o Coronavirus está se espalhando com facilidade e sustentabilidade na província de Hubei e em outras partes da China, tendo sido confirmado em mais de duas dezenas de outros países, incluindo o Brasil. Embora o número global de mortos tenha atingido até agora dois mil e setecentos, é bom lembrar que mais de 80% dos casos foram leves, exigindo pouca ou nenhuma intervenção médica e é muito menos mortal que a síndrome respiratória aguda grave (SARS) ) e síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS), que também são Coronavírus. Por outro lado, Kraft, que é médica de doenças infecciosas e microbiologista, que tratou com sucesso pacientes com a doença pelo vírus Ebola nos EUA, tenta também desconstruir alguns mitos, como o fato de algumas pessoas se terem mostrado preocupadas em tocar ou mexer em objetos encomendados da China, como óculos, brindes, roupas, etc., com medo da contaminação. “Altamente improvável”, segundo a médica.
O melhor conselho que a Drª Colleen Kraft dá para evitar o Coronavirus é que todos nós sejamos intencionalmente higiênicos em público e durante as interações com outras pessoas. A higiene das mãos é uma pedra angular na prevenção de infecções. A higiene eficaz das mãos requer duração e rigor adequados, o que deve ser uma meta sempre que nossas mãos são limpas. O uso de água e sabão é essencial pelo tempo que for necessário, ou um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Em um estudo realizado sobre higiene das mãos, as áreas mais comuns esquecidas pelas pessoas foram os polegares, pulsos e entre os dedos. Por outro lado, a médica lembra que utilizar uma máscara por longo período não vai ajudar em nada, já que ela irá ficar úmida e, por ficar desconfortável, a pessoa irá mexer nela várias vezes e a eficácia diminuirá drasticamente, sublinhando, uma vez mais, que a boa higiene das mãos e do rosto protegerão as pessoas de muitas doenças, incluindo o Coronavirus. O risco de contrair o vírus depende da exposição. Algumas pessoas terão um risco aumentado de infecção, como os profissionais de saúde que cuidam de pacientes.

Na conclusão de seu artigo, Colleen Kraft sublinha que a melhor defesa dela é igual à de qualquer pessoa: ou seja, estar atento à potencial exposição, atenuando-a; estar atento nos objetos que mexe; e lavar muito bem as mãos e com frequência.

Para ler o original publicado na CNN (inglês), acesse https://edition.cnn.com/2020/02/26/opinions/colleen-kraft-coronavirus-best-defense/index.html

(*) O autor é Jornalista profissional / Membro da GNS Press Association (Alemanha) / Correspondente internacional freelancer.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias