Menu
domingo, 13 de junho de 2021
Colunistas

Coluna de Eduardo Ferin: A Cultura de Paz construída através das Redes Sociais

02 Set 2015 - 10h45Por Eduardo Ferin - Colunista
0 - 0 -

A população brasileira convive diariamente com uma "enxurrada" de notícias ruins! Assassinatos, violência doméstica, violência urbana, roubo de carros, desastres ecológicos, enchentes, acidentes, corrupção política. Com tudo isso, muitas pessoas se desiludem desse mundo, dizendo que está no "fim dos tempos", que "esse mundo não tem jeito" e coisas desse tipo. Todo esse aspecto não favorece a Cultura de Paz no nosso país, que apesar de tudo isso acontecer, ainda há uma sociedade solidária, muitas belezas naturais e a esperança de todo brasileiro num futuro melhor. É preciso acreditar que o mundo pode melhorar e que para isso acontecer é necessário um esforço comunitário.

Os veículos de comunicação podem e muitas vezes têm contribuído para a Cultura de Paz, à medida que divulga notícias sobre exemplos de solidariedade, voluntariado, amor ao próximo, atitude e sucesso de empreendedores e até mesmo cultura, educação e lazer e exemplos de vida pautada na ética e fraternidade. 

Os trabalhos das Redes Sociais podem ser uma grande alternativa para criar essa tão desejada Cultura de Paz. Primeiramente, a dinâmica da Rede Social integra pessoas e organizações em torno de objetivos comuns, e a partir dessa integração as pessoas se confraternizam, tornam-se melhores vizinhos e buscam juntos, as soluções para a melhoria do bairro, das condições de vida e de convívio social, contribuindo assim com o Desenvolvimento Local. 

Quando uma comunidade trabalha em Rede, ela aprende a planejar melhor as necessidades e ao invés de "brigar" e "reclamar" com o poder público para conseguir melhorias no bairro como asfalto, segurança, iluminação entre outras, ela compreende que o melhor caminho, o que promove a Cultura de Paz é negociar, articular e conectar projetos e planejamento. A comunidade fica satisfeita por ter as necessidades atendidas e o poder público fica feliz, pois sabe que esta comunidade trabalha pelo bem comum. 

Para promover a Cultura de Paz, uma rede social pode desenvolver diversos projetos e ações que beneficiem a vida em comunidade, como por exemplo: criar campanhas de conscientização sobre limpeza urbana ou separação do material reciclado e destinação a coleta seletiva ou ainda conscientizar sobre o trânsito; podem criar projetos que melhorem o meio ambiente, como arborização urbana, limpeza de rios e praias ou projetos culturais como teatro, dança, música. Até mesmo festas no bairro promovem a Cultura de Paz, pois integram comunidades em espaços comuns (muitas pessoas não conhecem o próprio vizinho). A escola pode ser inserida nesse contexto, e professores podem trabalhar a Cultura de Paz com seus alunos e estes por sua vez, conscientizarão seus familiares. 

Enfim, todos nós podemos cultivar essa Cultura de Paz e isso é muito simples: basta participar de movimentos sociais, se engajarem em projetos comunitários ou simplesmente tratar bem, seu familiar e amigos.

As informações acima são de responsabilidade do autor da coluna.

 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias