quarta, 28 de fevereiro de 2024
Artigo Rui Sintra

Cientistas de São Carlos são distinguidos dentro e fora do país

09 Fev 2024 - 06h00Por (*) Rui Sintra
Cientistas de São Carlos são distinguidos dentro e fora do país -

Mais uma vez, momentos de pânico foram registrados em São Carlos na passada quarta-feira, com enxurradas provocadas pelas fortes chuvas que assolaram nossa cidade. O certo é que as gestões locais se sucedem e a situação, nesse capítulo, permanece inalterável, agora com um visível aumento da frequência e intensidade das intempéries. Mas, não é esse o assunto que me traz aqui hoje, embora continue me questionando por que motivo as gestões de nossa cidade, privilegiadas com o conhecimento gerado por duas universidades de ponta, ainda não se beneficiaram desse fato e elaboraram uma estratégia, um plano viável para resolver de vez as enxurradas e alagamentos que fustigam principalmente o centro. E não é falta de mentes brilhantes dentro das nossas USP e UFSCar, como comprovam as recentes notícias destacando as homenagens que foram feitas a dois dos mais proeminentes cientistas de nossa cidade - professores do Instituto de Física de São Carlos (USP) - tendo em conta as contribuições que deram e continuam a dar à ciência, inclusive com repercussão internacional.

Vanderlei Salvador Bagnato

O primeiro deles é o Prof. Vanderlei Salvador Bagnato, que no dia 05 deste mês foi eleito membro efetivo da Academia de Ciências, Engenharia e Medicina  do Texas (TAMEST), em uma cerimônia que ocorreu na cidade de Austin – Texas (EUA). A academia do Texas vem procurando, junto com instituições governamentais, impulsionar a ciência do estado em temas de grande interesse, como câncer e modernas aplicações tecnológicas. Esta eleição premia o enorme trabalho que este nosso concidadão vem fazendo, ao dividir a sua atividade científica entre a USP de São Carlos e a Texas A&M University, empenhado em criar e montar nesta universidade norte-americana um centro de pesquisa em biofotônica, equivalente ao que existe no Instituto de Física de São Carlos, e cuja intenção é de se poder estabelecer uma extensão no exterior, uma ponte científica. É bom salientar que, dividido entre os EUA e São Carlos, o foco do trabalho do Prof. Bagnato consubstancia-se no desenvolvimento de pesquisas para a melhoria do tratamento do câncer e no combate às infecções resistentes aos antibióticos. Feliz por ter sido eleito membro de uma das mais prestigiadas universidades do mundo, o pesquisador do IFSC/USP afirmou não se tratar de um reconhecimento individual, mas sim para os cerca de cem de alunos de pós-graduação que ele orientou ao longo da sua vida e para os seus inúmeros colaboradores que até hoje realizam trabalhos em parceria.

Yvonne Primerano Mascarenhas

Por seu turno, a Profª Yvonne Primerano Mascarenhas foi uma das pesquisadoras vencedoras do “Prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher – Mulheres Cientistas”, uma iniciativa da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC, tendo recebido o prémio no passado dia 06 deste mês. E, uma vez mais, a Profª Yvonne integra o fantástico grupo de mulheres pesquisadoras que, ao serviço das mais diversas instituições nacionais, prestaram e prestam relevantes contribuições à ciência, tecnologia e gestão científica nacionais, não medindo esforços para ultrapassarem as inúmeras dificuldades que encontraram - e ainda encontram - em sua progressão científica. O vídeo com as palavras da Profª Yvonne está disponível no Facebook e no portal do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), dispensando qualquer comentário. É um orgulho e um privilégio para qualquer um de nós poder privar com pessoas como estas.

O autor é jornalista profissional / correspondente para a Europa pela GNS Press Association  / EUCJ - European Chamber of Journalists / European News Agency) - MTB 66181/SP.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

Leia Também

Últimas Notícias