Menu
quarta, 17 de outubro de 2018
Polícia

PC vai investigar possível fraude aplicada por auto escola

07 Mar 2009 - 12h15Por Redação São Carlos Agora
O delegado da 26ª Ciretran de São Carlos, Mauricio Antônio Dotta e Silva começou a ouvir nesta sexta-feira (6) diretores, funcionários e clientes de um Centro de Formação de Condutores de São Carlos sobre um possível golpe da habilitação.

Dota e Silva disse que as investigações estão no início e pede para que as pessoas que foram lesadas procurem os distritos policiais da cidade.

Informações não confirmadas dão conta que aproximadamente 300 pessoas foram enganadas pelo centro de formação de condutores, localizado no centro da cidade.

Uma das vítimas disse à reportagem, que foi procurada na loja em que trabalha por um funcionário do centro de formação, que é encarregado de captar clientes para retirada da CNH. Ela chegou a pagar R$ 770,00 para realizar as aulas e chegou a fazer exames preparatórios para a prova teórica, mas acabou descobrindo que o CFC estava funcionando ilegalmente em São Carlos e já havia sido lacrado pela Ciretran e Polícia Civil. Indignada ela quer o dinheiro de volta.

O centro de formação está irregular por não possuir um diretor geral e um diretor de ensino, o que é obrigatório em regulamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Um principio de tumulto chegou a se formar na Ciretran e policiais civis precisaram ser chamados a pressa para conter a confusão.

Funcionários do estabelecimento negaram o crime de formação de quadrilha e disseram que chegaram a ser ameaçados ainda na porta da do departamento.

Somente no final da tarde foi que a situação se normalizou com o comprometimento de um diretor da empresa identificado como FFA, de 28 anos, que mora em Jaú, o qual disse que na próxima semana a situação dos clientes será resolvida através de outra Auto Escola de sua propriedade.

O funcionário da empresa, ES, de 27 anos e sua esposa FV, de 28, disseram que a função deles era procurar alunos e que no último mês conseguiram 35 novos clientes para retirada da habilitação. Segundo ele, uma habilitação para motorista era vendida por R$ 770,00, parcelada em 5 vezes. A vista a CNH nas categorias A (motociclista) B (motorista amadores) chegava a ser vendida a R$ 600,00. Já a habilitação só para motociclista (categoria A), o valor à vista  seria de R$ 400,00 e, somente para automóveis R$ 500,00.

O delegado Maurício Dotta que foi aberto um processo administrativo e que as investigações criminais só devem ser iniciadas a partir de queixa crime. “As pessoas que se sentirem lesadas devem sim procurar a delegacia mais próximas de suas casas e fazer um boletim de ocorrência, pois há uma grande chance de tudo se tratar de uma grande fraude, de um estelionato com formação de quadrilha”, finalizou.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias