Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Saúde

Páscoa requer cuidados para evitar excessos

Escolher o tipo de produto adequado para a celebração contribui para evitar situações que possam comprometer a alimentação equilibrada do seu dia a dia e causar problemas estomacais ou alérgicos

01 Abr 2021 - 13h35
Páscoa requer cuidados para evitar excessos -

A Páscoa, mesmo celebrada em casa, é um alerta para a boa saúde e alimentação equilibrada, pelos excessos de doces que, geralmente, acompanham o período.

A nutricionista Francine Scochi Leal Turibio, do Grupo São Francisco, que faz parte do Sistema Hapvida, ressalta que, a exemplo de outras datas festivas, é importante considerar as mudanças no cardápio, mas que é essencial manter o equilíbrio.

"A Páscoa é caracterizada pelo aumento do consumo de chocolate, mas temos que ficar atentos também aos pratos que costumam compor as refeições para não exagerar. Dessa forma, podemos aproveitar a tradição e estimular o consumo de peixes e vegetais, mas sempre procurando evitar excessos em relação aos molhos, condimentos e acompanhamentos. O ideal é manter uma alimentação equilibrada", explica Francine.

Outro alerta vem para os doces: chocolates, quando consumidos em excesso podem causar transtornos e problemas de saúde, mesmo em pessoas sem qualquer histórico.

"O consumo exagerado de chocolate pode apresentar sintomas como dores estomacais, náuseas, vômitos, refluxos, diarreia, cefaleia e, em algumas pessoas, pode se iniciar um processo alérgico, além de comprometer o equilíbrio da alimentação diária", diz Francine.

Para se ter uma ideia, um pedaço de chocolate ao leite, com cerca de 30 gramas, fornece em média 200 calorias. Para quem busca redução do peso, seriam necessárias atividades como uma caminhada ou um passeio de bicicleta por cerca de 50 minutos para "queimar" esse valor de calorias no corpo.

Em relação aos chocolates, ela ainda orienta alguns cuidados para não cair em "armadilhas" em razão da apresentação ou disponibilidade maior do produto no ambiente doméstico, principalmente em casas que tem crianças.

"Retirar os chocolates das embalagens, condicioná-los em vasilhas e congelar fará com que tenham uma durabilidade maior e quando for consumido como sobremesa o organismo ficará satisfeito com quantidade menor pelo fato de estar congelado e demorar mais para derreter. As versões com 70% cacau são as mais indicadas. No entanto, é importante evitar o consumo exagerado. Uma dica é não deixar o chocolate tão disponível para evitar o consumo por meio do impulso", observa Francine.

De acordo com a nutricionista do Grupo São Francisco, é importante também ficar atento aos rótulos e às indicações corretas, no caso de dietas com restrições.

"As versões ‘zero açúcar’ são direcionadas para as pessoas com diabetes, e que necessitam de restrição de açúcar, porém, algumas marcas possuem o teor ainda mais alto de gordura . O ‘zero glúten’ e ‘zero lactose’ podem ser consumidos por pessoas que apresentam intolerância ao glúten e à lactose, respectivamente. No entanto, o importante é ler o rótulo do produto e avaliar qual se encaixa melhor no seu esquema alimentar, ensina Francine.

 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias