terça, 05 de julho de 2022
Saúde

Mãe de bebê com síndrome rara implora por leito de UTI em São Carlos

Segundo a mulher, a criança já foi desenganada pelos médicos, mas ela acredita que para Deus nada é impossível.

11 Mar 2022 - 09h08Por Redação São Carlos Agora
Mãe de bebê com síndrome rara implora por leito de UTI em São Carlos - Crédito: arquivo pessoal Crédito: arquivo pessoal

A mãe do Luiz Miguel de Oliveira, de apenas 2 meses de vida, entrou em contato com a redação do site de notícias São Carlos Agora pedindo ajuda para conseguir uma vaga de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A criança nasceu com síndrome de Edwards, uma doença genética que causa uma série de alterações físicas e mentais em fetos e bebês recém-nascidos.

Segundo Ana Vitoria de Oliveira Lima, que veio da capital há dois meses e está morando no Cidade Aracy II, os médicos disseram que não há muitas chances do filho sobreviver por muito tempo, mas acreditando que para Deus nada é impossível, ela busca uma vaga em UTI.

Luiz Miguel está internado no Hospital Universitário (HU-UFSCar)

“Preciso urgente de um leito de UTI. Os médicos já tentaram em Araraquara, mas por conta da síndrome, estão negando o leito. Dizem que a síndrome dele é incompatível com a vida e por isso ele sempre será o último da fila por não ter chance de sobrevivência. Eu imploro por ajuda”, escreveu a mãe em sua mensagem.

Ainda segundo a mãe, na quarta, Luiz teve consulta de rotina e estava muito cansado e o médico optou pela internação, para observá-lo e infelizmente o quadro de saúde dele piorou chegando a conclusão de uma infecção pulmonar e problemas importantes no coração, Nesse momento ele está respirando por aparelhos e sedado para controlar a dor e desconforto.

O SCA entrou em contato com a assessoria de imprensa do HU-UFSCar. Confira a nota: "O paciente Luiz Miguel de Oliveira está internado no HU-UFSCar desde a noite de quarta-feira. Está recebendo o atendimento necessário para o seu caso clínico que tem indicação de cuidado intensivo. A solicitação de leito de UTI já foi feita via Cross e a vaga ainda não está disponível. O HU-UFSCar informa que não é responsável pelo gerenciamento dessas vagas e que a equipe medica e de enfermagem está mobilizada para garantir a estabilização do paciente até que a transferência seja efetivada".

 

Leia Também

Últimas Notícias