Menu
terça, 28 de setembro de 2021
Saúde

Leitos desocupados na Santa Casa mesmo com fila de espera nas UPAs, denunciam vereadores

Elton Carvalho e Bruno Zancheta acompanhados do Secretário Marcos Palermo fizeram visita surpresa na Santa Casa e encontraram 10 leitos livres, mesmo com fila nas UPAs aguardando leitos

06 Ago 2021 - 13h48Por Redação São Carlos Agora
Leitos desocupados na Santa Casa mesmo com fila de espera nas UPAs, denunciam vereadores - Crédito: divulgação Crédito: divulgação

Os vereadores Elton Carvalho (Republicanos) e Bruno Zancheta (PL), acompanhados do Secretário Municipal de Saúde Marcos Palermo, fizeram na noite da última quinta-feira (05), uma visita surpresa na Santa Casa de Misericórdia de São Carlos para uma fiscalização.

De acordo com os parlamentares, muitas pessoas fizeram denuncia queixando-se que estavam nas UPAs aguardando a liberação de leitos na Santa Casa, mas sem sucesso.

Ao chegar na Santa Casa, os vereadores foram prontamente recebidos pela equipe técnica, através de seus gestores.

“Fomos recebidos pela equipe da Santa Casa e ao fiscalizar os leitos de enfermaria, notamos que haviam pelo menos dez leitos disponíveis. Isso causou estranheza. Conversando com alguns pacientes, mencionaram que os leitos estavam desocupados a um bom tempo. É inadmissível ter fila aguardando liberação de leitos e os leitos disponíveis, ou seja, vazios. Isso não pode acontecer”, disse Elton.

Questionado, o médico responsável afirmou que pode ter sido um erro de sistema ou até mesmo operacional e que iria apurar o ocorrido e equacionar toda a demanda e fila de espera durante a madrugada.

“Depois do referenciamento, a população tem sofrido muito nas UPAs com a falta de vagas para a Santa Casa. Não podemos aceitar isso. Estamos fiscalizando e de olho”, explicou o vereador BrunoZancheta.

O Secretario Marcos Palermo se colocou à disposição dos parlamentares e afirmou que irá intensificar as auditorias e fiscalizações na Santa Casa diuturnamente.

NOTA DA SANTA CASA

A Santa Casa esclarece que parte dos leitos, vista pelos vereadores estava preparada aguardando a transferência dos pacientes. Os demais leitos foram desativados e não compõem a cota de leitos contratada pelo município.

Importante reforçar que esses leitos foram desativados no início da pandemia, para que os profissionais de saúde pudessem ser realocados para os setores COVID, em função do déficit de profissionais de saúde no mercado.

A Instituição reforça que está gradativamente retomando os leitos de enfermaria geral. Na última semana, foram reativados 18 leitos de enfermaria adulto. Na quinta-feira (5), havia 15 pacientes internados na UTI adulto (ocupação máxima) e 11 aguardando vagas de terapia intensiva no SMU. Todos os leitos de enfermaria também estavam ocupados e 20 pacientes aguardavam por uma vaga. A Santa Casa admitiu ao longo da quinta-feira, 10 pacientes das UPAs e 4 pacientes do Hospital Universitário.

Importante reforçar que neste momento existe um déficit de 44 leitos de UTI na região. Para suprir parte desta demanda, a Santa Casa mantém 10 leitos com toda estrutura de UTI no SMU, mas não recebe repasse de recursos para esses atendimentos. O custo é de R$ 2200 reais por dia e por leito, no total de R$ 671 mil reais.

SOBRE OS RECURSOS RECEBIDOS PELO HOSPITAL

A Santa Casa recebeu, em 2020, R$ 100 milhões de reais (R$100.430.146,99) de recursos públicos. Mas teve um gasto de quase R$ 131 milhões de reais (R$ 130.971.577,00) no mesmo período.

SOBRE O REFERENCIAMENTO

Em fevereiro de 2021, foi pactuado com a Secretaria Municipal de Saúde, com a anuência da Câmara de Vereadores, que a Santa Casa passaria a funcionar como um hospital referenciado. Isso quer dizer que os pacientes passariam a ser atendidos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e os casos de alta e média complexidade encaminhados via regulação oficial. Essa medida foi tomada, baseada em portaria do Ministério da Saúde, que determina que hospitais terciários funcionem dessa maneira. A adequação permitiu garantir o atendimento da demanda de pacientes adultos com COVID-19, já que a Santa Casa abriu, durante a pandemia, 30 leitos de terapia intensiva, 6 leitos de UTI Pediátrica, 10 leitos de enfermaria e até 20 leitos de suporte ventilatório.

SOBRE A TRANSPARÊNCIA

A Santa Casa informa que dentro do seu site, mantém o Portal da Transparência, ferramenta através da qual divulga todos os convênios públicos (municipais, estaduais ou federais) dos quais o hospital faz parte, bem como a prestação de contas de como esses recursos foram aplicados. A Instituição também divulga, por meio do site, das redes sociais e com o apoio dos veículos de imprensa, todas as doações que recebe de empresários, voluntários e da comunidade em geral. Além disso, todas as contas são auditadas pelos órgãos competentes.

SOBRE A ADMINISTRAÇÃO DO HOSPITAL

A Santa Casa é uma Instituição Privada que, por ser Filantrópica também presta serviços ao SUS. É administrada por pessoas voluntárias, que compõem a Mesa Administrativa, incluindo o Provedor. A cada dois anos, são feitas eleições para a escolha dessa Mesa Administrativa e do Provedor. O Sr. Antônio Valério Morillas Júnior é Provedor há 10 anos, tendo sido reeleito em março de 2021.

A Santa Casa reitera que tem o compromisso com a transparência e com a lisura e que está à disposição para quaisquer eventuais esclarecimentos.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias