quinta, 07 de julho de 2022
Região

Vereadora de Itirapina retoma mandato após irregularidades no processo de cassação

Defesa da vereadora ficou por conta do advogado são-carlense, Dr. Antônio Donato Netto

22 Jun 2022 - 16h37Por Redação São Carlos Agora
Dr. Antônio Donato Netto e Bete do Broa. Vereadora reassumiu o cargo - Crédito: divulgaçãoDr. Antônio Donato Netto e Bete do Broa. Vereadora reassumiu o cargo - Crédito: divulgação

A vereadora Bete do Broa (PSDB), eleita pelos munícipes da cidade de Itirapina, teve seu mandato cassado no começo do mês (06) pela Câmara Municipal de Itirapina, após um processo de cassação comprometido por diversas irregularidades e erros.

Em uma sessão bem conturbada, a vereadora Bete do Broa teve o seu mandato cassado após ser acusada de constranger Marta Mazola, cargo de confiança da vereadora Claudete de Oliveira, atual Presidente do Legislativo.

Segundo a vereadora Bete do Broa “Houve irregularidade na decisão da Presidente da Câmara, Claudete de Oliveira, em impedir a votação de outros dois (02) vereadores de forma arbitrária sem nenhum motivo estabelecido.” 

“Vale ressaltar que este processo de cassação, obrigatoriamente, como descrito no Decreto 201 de 1967, tem o prazo de 90 dias corridos para ser concluído, não podendo ser prorrogado, mas a presidente da Câmara não respeitou esse prazo.” disse o Dr. Antônio Donato Netto, Advogado de defesa da vereadora Bete do Broa, que conseguiu a anulação do caso.

No caso, o processo de cassação durou mais que o prazo estabelecido em Decreto e correu por 92 dias até a audiência de julgamento.

A vereadora tomou posse novamente do seu cargo na Câmara Municipal nesta terça-feira (21), pela tarde, e volta a cumprir seu mandato normalmente.

Leia Também

Últimas Notícias