Menu
segunda, 16 de setembro de 2019
“Quero trabalhar, casar, ter filho”...

SCA lança campanha para ajudar jovem com tumor na coluna

13 Set 2019 - 09h59Por Marcos Escrivani
SCA lança campanha para ajudar jovem com tumor na coluna - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O professor de Educação Física Gabriel Rodrigues, 29 anos, tem, com certeza a mais difícil batalha em sua vida: desde fevereiro luta contra um tumor em sua coluna.

De família humilde, luta diariamente para voltar a ter uma vida normal. Mas hoje está acamado, já que a doença afetou seriamente sua saúde, uma vez que contraiu um melanoma agressivo.

Diante disso o São Carlos Agora iniciou uma campanha, já que Gabriel toma diariamente aproximadamente dez medicamentos (inclusive morfina), já que as dores são insuportáveis. Um dos remédios (imunoterápico) custa R$ 17 mil a ampola e ele necessita de duas por mês.

Gabriel mora com a mãe, a diarista Hermínia de Fátima Gomes, 55 anos. É filho do funileiro Gilberto Carlos Rodrigues, 55 anos e irmão de Karen, 23 anos. Ele reside na rua Manoel Silva Oliveira, 195, no Jardim Primavera, em Porto Ferreira.

UM ANJO GUERREIRO

Na Bíblia, há uma passagem onde um anjo veio a Terra e anunciou a chegada do menino Jesus a Virgem Maria. Seu nome? Gabriel.

E hoje, um Gabriel, que sorri, mesmo sentindo dores, luta pela vida.

Em entrevista ao SCA, mostrou otimismo e um amor incondicional em poder viver. “Meu sonho? Ter vida normal. Voltar a andar. Quero viver. Trabalhar, casar, ter filhos. Amo minha namorada (Marília Santos) e graças a Deus, não me falta nada. Minha família é presente, bem como meus amigos. Tenho uma família maravilhosa e que me ajuda muito”, disse. “Se pudesse pedir a Deus, queria só uma coisa: minha cura. Tenho fé que isso vai acontecer”, afirmou o jovem guerreiro.

QUANDO TUDO COMEÇOU

Até fevereiro deste ano Gabriel tinha uma vida normal quando foi diagnosticado com um melanoma agressivo entre as vértebras L4 e L5 e no último exame mostrou que o tumor desceu para o sacro e com a compressão perdeu o movimento das pernas. Hoje faz fisioterapia diária, já que está acamado. “Luto para voltar a andar e ter a chance de trabalhar”, disse.

Gabriel durante a entrevista detalhou os problemas que passaram a afetar a sua vida no início de 2019. “Descobri em fevereiro a existência deste tumor. Dei entrada no Hospital do Amor (em Barretos) e inicialmente os médicos trataram a doença como benigna e decidiram não operar. Mas em junho, alertei eles que comecei a sentir dores insuportáveis nas duas pernas. Cheguei a passar mal e fiquei internado por uns dias em Porto Ferreira. Fui em cadeira de rodas para Barretos onde passei por uma bateria de exames e após os resultados, passei por uma cirurgia e fiquei internado por quase 30 dias. Os médicos perceberam aspectos diferentes no tumor. Fizeram uma raspagem, mas ficou um pouco ainda no meu corpo. Cheguei a melhorar, mas as dores voltaram. Ele voltou a crescer e comprimir a coluna. Desde então os médicos receitaram aproximadamente 10 medicamentos. Dentre eles morfina e Nivolumabe, um imunoterápico que não deixa o tumor crescer. Só que a ampola custa R$ 17 mil cada e necessito duas por mês”, disse Gabriel. “Quimioterapia e radioterapia não são tão eficazes no combate ao crescimento da doença”, comentou.

Gabriel informou que sua família não possui condições de adquirir tal remédio e ele entrou com uma ação judicial contra o Município e Estado para que o medicamento possa ser fornecido gratuitamente. “Ganhei a causa, mas ainda não consegui o Nivolumabe. E é urgente para que eu possa tomar. Só ele irá combater o tumor”, disse.

Por este motivo o SCA entrou nesta batalha pela vida e inicia a campanha em prol de Gabriel para que ele obtenha recursos para comprar o Nivolumabe e entrar nessa luta contra o tumor.

Quem puder doar qualquer quantia, basta realizar depósito na conta poupança 28658-9 (operação 013 - agência 0740 - Caixa Econômica Federal), em nome de Gabriel Rodrigues (CPF 374549458-05).

Contatos podem ser mantidos pelos fones (WhatsApp) 19 97115-5860 (Gabriel), 19 98158-1242 (Hermínia) ou 19 99887-8041 (Marília).

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias