Menu
domingo, 07 de março de 2021
Região

Polícia prende suspeito de participação na morte de PM em Araraquara

19 Set 2012 - 09h30
Foto colaboração: Araraquara.com - Foto colaboração: Araraquara.com -

Durante uma operação realizada pelas polícias Civil e Militar de Araraquara, com o apoio do helicóptero Águia de Ribeirão Preto, foi cumprido simultaneamente sete mandados de busca e apreensão. A operação teve início às 16h de ontem (18).

A operação tinha por objetivo prender pessoas ligadas aos crimes de tráfico de drogas e roubos, e se possível, chegar aos responsáveis pela morte do sargento Adriano Simões, de 36 anos, que foi executado na noite do último sábado com 17 tirou, enquanto estava à paisana.

Na Vila Xavier, os policiais prenderam um rapaz de 25 anos suspeito da execução do policial. Ele foi detido, juntamente com um homem de 50 anos, que pelos cadastros da polícia ele estaria preso. Ambos foram levados à delegacia. Após serem ouvidos, o mais velho foi liberado e o outro foi preso.

Foto: g1Segundo o delegado Elton Negrini, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o rapaz tem passagens por roubo e tráfico de droga. "Ele recebeu prisão temporária de 30 dias e foi encaminhado à Cadeia de Jaboticabal, pois existe a suspeita de sua participação no crime. Porém, ainda não há nada que comprove e o coloque na cena do crime", explica o delegado.

Ainda segundo Negrini, o rapaz nega a participação no crime, porém, afirma fazer parte da facção criminosa que atua no estado de São Paulo.

Operação

Na operação realizada, 50 policiais agiram de forma simultânea para cumprir os mandados de busca e apreensão em diversos bairros de Araraquara.

"A operação visa manter a ordem pública e contou com o apoio da DIG, DISE, Ministério Público e poder judiciário. Essa será nossa técnica daqui para frente. Esse tipo de operação será intensificada, além da realização de bloqueios para checar placas e vistoriar veículos. Pedimos à população que ligue no 181, caso saiba de alguma coisa. Só vamos finalizar quando o responsável pela morte do sargento for preso", explicou o major Nielsen Derwood Mills Júnior.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias