Menu
quarta, 08 de abril de 2020
Crime que revolta

Laudo do IML diz que Mariana Bazza foi morta por asfixia

04 Out 2019 - 14h05Por Redação
Laudo do IML diz que Mariana Bazza foi morta por asfixia - Crédito: Redes Sociais Crédito: Redes Sociais

Assassinada no dia 24 de setembro em Bariri (região de Jaú), a estudante Mariana Forti Bazza, de 19 anos, teria sido morta por asfixia mecânica. O laudo foi emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Araraquara e verifica ainda se a vítima foi abusada sexualmente. O resultado sairá em 60 dias.

Mariana foi abordada por Rodrigo Alves Pereira, que ofereceu ajuda para trocar o pneu do seu carro que estaria murcho, após sair de uma academia em sua cidade.

Suspeito de matar a estudante, Rodrigo está preso no Centro de Progressão Penitenciária de Bauru (CDP), acusado de latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a Polícia Civil, Rodrigo teria roubado a carteira e o som do carro de Mariana, um Gol preto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias